Info

Ampliação da Escola Profissional Agrícola de Santo Tirso concluída em Abril

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Santo Tirso, 26 fev (Lusa) -- A construção de instalações de apoio à Escola Profissional Agrícola Conde S. Bento, em Santo Tirso, deve estar concluídas em abril, representando um investimento global de 1,6 milhões de euros, anunciou hoje o presidente da Câmara, Joaquim Couto.

Numa visita às obras da Quinta de Fora, espaço localizado nas margens do rio Ave, muito próximo do Mosteiro de S. Bento onde funciona atualmente a Escola Profissional Agrícola Conde S. Bento, Joaquim Couto classificou esta empreitada de "excelente exemplo de consenso", uma vez que a obra parte da autarquia, mas os terrenos são da Misericórdia de Santo Tirso e o usufruto do espaço será de um estabelecimento de ensino.

"Esta escola [Profissional Agrícola Conde S. Bento que se dedica, entre outros, a cursos de hotelaria e turismo] tem uma longa tradição e está a modernizar-se nas suas funções educativas e funções sociais, tendo aqui um local para o início de cursos virados para o futuro. Não podemos ter turismo de qualidade e profissionalizado sem formação", defendeu o presidente da Câmara de Santo Tirso.

Esta obra insere-se no Plano de Regeneração Urbana (PRU) das margens do Ave, sendo comparticipada por fundos comunitários.

Dos 1,6 milhões de euros de investimento na Quinta de Fora, 25% são suportados pela autarquia de Santo Tirso que, acredita Joaquim Couto, será, também, um "utilizador frequente" deste espaço para a realização de debates, exposições e promoção da gastronomia.

"Seria excelente que na inauguração tivéssemos aqui alguns mestres da gastronomia moderna e até científica, mas também da tradicional. Mantendo a imagem, os sabores, a cor, os cheiros, o tato, em suma, os cinco sentidos", disse Joaquim Couto, apontando a conclusão da empreitada para abril e prevendo que as instalações estarão prontas no próximo ano letivo.

A quinta hoje visitada, cujos terrenos são da Misericórdia de Santo Tirso, possui dois edifícios - a Casa de Sequeiró e um edifício mais pequeno ao lado da eira -, onde vão decorrer as vertentes mais práticas dos cursos de hotelaria e turismo, uma vez que a escola se mantém nas atuais instalações do Mosteiro.

Na Casa de Sequeiró ficará o Centro de Educação Ambiental, um auditório, salas de aulas e de exposições/eventos, enquanto na casa contígua à eira funcionará uma cozinha pedagógica, zona de restaurante, balneários e áreas técnicas.

As acessibilidades para pessoas com mobilidade reduzida estão garantidas, disseram os responsáveis da obra, por elevadores.

A reabilitação dos edifícios da Quinta de Fora é o último dos quatro projetos "âncora" da PRU das Margens do Ave, num investimento global de dez milhões de euros.

Os restantes três projetos, já concluídos, são: o Parque Urbano de Rabada, o Passeio Pedonal das margens do Ave e a Nave Cultural da Fábrica de Santo Thyrso.

Esta visita, de acordo com o presidente da Câmara de Santo Tirso, insere-se numa nova fase deste mandato.

"Passamos a um processo para fora da Câmara Municipal. Nestes últimos meses estivemos um bocadinho virados para dentro e era necessário. Agora estamos virados para fora, o que inclui o diálogo, auscultação das populações e visita ao concelho no seu todo: às obras, às freguesias e ao património, seja património construído seja património paisagístico", concluiu o autarca.

PYT // JAP

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Um morto e três feridos em colisão de viaturas junto à Trofa

Um homem de 21 anos morreu e três ficaram feridos numa colisão entre dois automóveis ligeiros na Estrada Nacional 14 junto à Trofa, no distrito do Porto, na madrugada deste sábado, disse à Lusa fonte dos bombeiros locais.

Greve do Metro do Porto desconvocada após acordo

A greve na Metro do Porto, marcada para os dias 17 e 31 de dezembro, foi desconvocada depois de a empresa ter chegado a acordo com o Sindicato dos Maquinistas de Caminho-de-Ferro, anunciou hoje aquela estrutura.

Reclusos de Paços de Ferreira provocaram desacatos contra greve dos guardas prisionais

Os reclusos do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira provocaram hoje de manhã desacatos em protesto contra o incumprimento dos serviços mínimos decretados para a greve dos guardas prisionais, avançou à Lusa a Associação de Apoio ao Recluso.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.