Info

Incêndio em Oiã, Aveiro, provoca quatro feridos

Incêndio em Oiã, Aveiro, provoca quatro feridos
| País
Porto Canal com Lusa

Um incêndio numa fábrica de bicicletas na freguesia de Oiã, Oliveira do Bairro, distrito de Aveiro, causou este sábado quatro feridos, entre eles um bombeiro, disse à agência Lusa fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Segundo o INEM, que ainda se encontra no local, pelas 12h45, dois homens (25 e 51 anos), o mais novo bombeiro, e uma mulher (51 anos), foram transportados para o Hospital de Aveiro, os dois primeiros com queimaduras de primeiro grau e a mulher com traumatismo num joelho.

Uma quarta vítima, um homem de 24 anos, foi encaminhado para os Hospitais da Universidade de Coimbra, também com queimaduras de primeiro grau.

O incêndio na fábrica, localizada na zona industrial de Oiã, mobiliza quase 90 operacionais e 34 viaturas, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro.

Fonte deste CDOS disse que o alerta foi dado pelas 10h50 e quando os meios de socorro chegaram ao local depararam-se com a "fábrica tomada pelas chamas".

No local estão meios dos bombeiros, das forças de segurança e do INEM.

+ notícias: País

Sete escolas superiores, três delas no Norte, com ordem de encerramento por falta de acreditação

Sete escolas superiores, três delas localizadas no Norte do país, chumbaram na avaliação da agência de acreditação do ensino superior e têm ordem de encerramento compulsivo, mas algumas vão poder manter-se abertas até aos atuais alunos concluírem os cursos, adiantou esta terça-feira a tutela.

Polícia espanhola entrega à PJ português que terá sequestrado filha menor em Braga

A Polícia Nacional espanhola de Vigo entregou à Polícia Judiciária do Porto um pai português alvo de um mandado europeu de detenção e que alegadamente sequestrou a filha de 10 anos em Braga, há dois meses.

Fogo em Vila de Rei e Mação dominado em 90%, evolução com "reservas" devido ao vento

O fogo que lavra desde sábado em Vila de Rei (Castelo Branco) e Mação (Santarém) mantém-se dominado em 90%, existindo ainda zonas "muito quentes", sendo as próximas horas encaradas "com muita reserva", disse esta segunda-feira a proteção civil.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.