Info

Autoridades brasileiras apreendem 1,8 toneladas de cocaína que seriam enviadas para a Europa

| Mundo
Porto Canal com Lusa

São Paulo, Brasil, 11 mar (Lusa) - Quase 1,8 toneladas de cocaína foram apreendidas no porto de Santos, o maior do Brasil, dentro de um contentor com uma carga de limões que seria enviado para Espanha, anunciaram hoje as autoridades locais.

A operação, que data de sexta-feira, "apreendeu 1.787 quilos de cocaína", refere-se num comunicado da alfândega brasileira.

O mesmo órgão destacou que esta foi "a maior quantidade [de drogas] já apreendida num único contentor" no porto de Santos.

A droga, que estava escondida entre os limões em caixas de papelão, foi detetada por 'scanners' de raios X e cães farejadores. A carga seria enviada para a cidade espanhola de Cartagena.

A Alfândega brasileira explicou que os traficantes provavelmente recorreram a uma técnica de "introduzir a droga no meio de uma carga legal sem o conhecimento dos exportadores e importadores dessa carga".

O porto de Santos é o local com maior número de apreensões de cocaína do Brasil. Em 2018, mais de 23 toneladas desta droga foram apreendidas no local.

CYR // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Onze manifestantes detidos e 22 agentes feridos durante protesto em Hong Kong

A polícia de Hong Kong informou esta quinta-feira que 11 manifestantes foram detidos e 22 agentes ficaram feridos no protesto contra emendas à proposta de lei que preveem a extradição de suspeitos de crimes para a China.

Portugal rejeita acusação "absolutamente infundada" de ingerência na Guiné-Bissau

Luxemburgo, 17 jun 2019 (Lusa) -- O ministro dos Negócios Estrangeiros considerou hoje "absolutamente infundada" a acusação de ingerência nos assuntos internos da Guiné-Bissau, sublinhando que a preocupação de Portugal com a demora na indigitação de um primeiro-ministro é partilhada pela comunidade internacional.

Bundesbank assinala abrandamento da economia alemã

Frankfurt, 17 jun 2019 (Lusa) - O Bundesbank, banco central alemão, considerou hoje que a economia da Alemanha está a abrandar após um período de grande prosperidade, mas espera uma estabilização no segundo semestre do ano.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.