Info

Democratas e republicanos anunciam acordo provisório sobre muro exigido por Trump

Democratas e republicanos anunciam acordo provisório sobre muro exigido por Trump
| Mundo
Porto Canal com Lusa

Negociadores democratas e republicanos anunciaram no domingo terem alcançado um princípio de acordo sobre o muro que o Presidente dos Estados Unidos reinvindica na fronteira com o México, mas cuja verba está longe daquela reclamada por Donald Trump.

Os representantes dos dois partidos, segundo fontes citadas pelas agências noticiosas Associated Press (AP) e Efe, terão chegado a um entendimento provisório que prevê uma verba próxima dos 1,3 mil milhões de dólares (1,2 mil milhões de euros) para construir 88,5 quilómetros de muro, longe dos 5,7 mil milhões exigidos pelo Presidente norte-americano e que motivaram a maior paralisação parcial dos serviços federais nos EUA ('shutdown'), que durou 35 dias.

Trump disse aos seus apoiantes em El Paso que o seu Governo já construiu "uma grande parte" do muro e que agora quer "terminar" e "rápido" aquela infraestrutura.

Contudo, a verba de 1,6 mil milhões de dólares que Trump conseguiu obter do Congresso em 2017 está a ser investida no reforço de estruturas já existentes e não para estender a vedação ao longo da fronteira.

O acordo desta segunda-feira prevê uma vedação de metal ou outros tipos de novas cercas, não uma parede betão. A vedação será construída no Vale do Rio Grande, no Texas, e o pacto inclui um montante destinado a garantir outras medidas de segurança, incluindo uma triagem avançada na entrada na fronteira, noticia a AP.

+ notícias: Mundo

Maduro compara comportamento de Trump ao de Hitler

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou o seu homólogo norte-americano, Donald Trump, de estar a fazer aos venezuelanos o mesmo que o ditador alemão Adolf Hitler fez ao povo judeu.

Jean-Claude Juncker vai ser submetido a cirurgia de urgência à vesícula

Bruxelas, 17 ago 2019 (Lusa) -- O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, teve hoje de encurtar as férias na Áustria para regressar ao Luxemburgo onde vai ser operado de urgência à vesícula, segundo o seu gabinete.

Sudão: Militares e movimento de contestação assinam acordo de transição

Cartum, 17 ago 2019 (Lusa) -- Os militares no poder no Sudão e representantes do movimento civil de contestação assinaram hoje um acordo que abre caminho à transferência do poder para os civis, numa cerimónia na capital, Cartum.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.