Info

Democratas e republicanos anunciam acordo provisório sobre muro exigido por Trump

Democratas e republicanos anunciam acordo provisório sobre muro exigido por Trump
| Mundo
Porto Canal com Lusa

Negociadores democratas e republicanos anunciaram no domingo terem alcançado um princípio de acordo sobre o muro que o Presidente dos Estados Unidos reinvindica na fronteira com o México, mas cuja verba está longe daquela reclamada por Donald Trump.

Os representantes dos dois partidos, segundo fontes citadas pelas agências noticiosas Associated Press (AP) e Efe, terão chegado a um entendimento provisório que prevê uma verba próxima dos 1,3 mil milhões de dólares (1,2 mil milhões de euros) para construir 88,5 quilómetros de muro, longe dos 5,7 mil milhões exigidos pelo Presidente norte-americano e que motivaram a maior paralisação parcial dos serviços federais nos EUA ('shutdown'), que durou 35 dias.

Trump disse aos seus apoiantes em El Paso que o seu Governo já construiu "uma grande parte" do muro e que agora quer "terminar" e "rápido" aquela infraestrutura.

Contudo, a verba de 1,6 mil milhões de dólares que Trump conseguiu obter do Congresso em 2017 está a ser investida no reforço de estruturas já existentes e não para estender a vedação ao longo da fronteira.

O acordo desta segunda-feira prevê uma vedação de metal ou outros tipos de novas cercas, não uma parede betão. A vedação será construída no Vale do Rio Grande, no Texas, e o pacto inclui um montante destinado a garantir outras medidas de segurança, incluindo uma triagem avançada na entrada na fronteira, noticia a AP.

+ notícias: Mundo

Surto de sarampo nas Filipinas escala para 8.400 casos e 130 mortos

O surto de sarampo continua a agravar-se nas Filipinas, com 8.443 casos confirmados desde o início do ano e 136 mortes causadas pela doença, na maioria crianças menores de cinco anos, indicaram esta terça-feira as autoridades.

Dezasseis estados em tribunal contra emergência declarada por Trump para construir muro

Dezasseis estados norte-americanos avançaram na segunda-feira com uma ação judicial contra a administração do Presidente Donald Trump, na sequência da declaração do estado de emergência para construir um muro na fronteira mexicana.

Português detido por homicídio nos Estados Unidos vai a tribunal a 13 de março

O luso-venezuelano Javier Enrique Da Silva Rojas, detido nos Estados Unidos por furto e homicídio, vai apresentar-se num tribunal em Nova Iorque para uma audiência preliminar a 13 de março, segundo documentos a que a Lusa teve acesso este domingo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.