Info

Nova edição do programa de 'casting' Passaporte já tem data e convidados

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 11 fev (Lusa) - O programa Passaporte 2019, para por em contacto atores portugueses com diretores internacionais de 'casting', decorrerá em maio e contará com a presença de nomes como Avy Kaufman e Manika Mikkelsen, foi hoje anunciado.

O programa Passaporte é uma iniciativa dinamizada pela Academia Portuguesa de Cinema e cumprirá a quarta edição de 09 a 12 de maio em Lisboa, com o objetivo de "promover a internacionalização de actores portugueses além fronteiras", refere a organização em comunicado.

Na edição deste ano, estarão presentes 15 diretores de 'casting' e agentes dos Estados Unidos, Reino Unido, Espanha ou Brasil, entre os quais Monika Mikkelsen, da Paramount Pictures, Margery Simkin, do filme "Avatar", e Avy Kaufman, que trabalhou para as produções "A vida de Pi" e "O segredo de Brokeback Mountain".

Em Lisboa estarão ainda a dinamarquesa Anja Philip, da série televisiva "Borgen", e a italliana Camilla Valentine Isola, que trabalhou em "O homem que matou D. Quixote".

Segundo a Academia Portuguesa de Cinema, os atores e atrizes portugueses que quiserem participar no Passaporte terão de apresentar uma candidatura até 22 de março.

Este ano, o júri para escolher os atores que terão contacto com os diretores de 'casting' integrará Patrícia Vasconcelos e Paulo Trancoso, ambos da Academia Portuguesa de Cinema, Priscilla John e Anja Philip.

Através do programa Passaporte vários atores portugueses já tiveram oportunidade de fazer parte dos elencos de trabalhos no estrangeiro, como foi o caso de Albano Jerónimo, na primeira edição, que participou na série "Vikings", ou de José Fidalgo, que entrou na telenovela "Deus Salve o Rei", da brasileira Globo.

À boleia do Passaporte, Lídia Franco esteve no elenco do filme de ação "6 Underground", do realizador norte-americano Michael Bay, e o ator Ivo Alexandre foi escolhido para a nova temporada da série "Vikings".

No ano passado, os atores escolhidos foram Ana Cunha, Carla Maciel, Carmen Santos, Carolina Amaral, Cleia Almeida, Eva Tecedeiro, Hoji Fortuna, Jaime Freitas, José Pimentão, Paulo dos Santos, Pedro Lacerda, Philippe Leroux, Rita Loureiro e Tomás Alves.

SS/(TDI) // MAG

Lusa/fim

+ notícias: País

Sindicato estima que o abastecimento fique normalizado em 48 horas

O Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas estima que o abastecimento de combustível a nível nacional fique normalizado dentro de dois dias, depois de desconvocada a greve que durava desde segunda-feira.

Grande reportagem: Aptos a trabalhar, mas só no papel

Mais de metade das juntas médicas para pedir a reforma antecipada por invalidez não foram aceites pela Segurança Social, em 2018. No regime para os funcionários públicos, apenas 30% dos pedidos foram aprovados. Contamos-lhe três histórias de pessoas que não conseguem trabalhar, devido a problemas graves de saúde, mas os médicos consideram-nos aptos a exercer as profissões, mesmo contrariando os pareceres de outros clínicos. São decisões polémicas que tornam estes trabalhadores 'aptos a trabalhar, mas só no papel'.

Jovem morre afogado em Ílhavo na sequência de "aposta" com amigos

Um rapaz de 18 anos morreu esta quinta-feira afogado na ria de Aveiro, no concelho de Ílhavo, na sequência de uma "aposta" entre amigos, disse à Lusa o comandante da Capitania do Porto de Aveiro, Carlos Isabel.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.