Info

Sismo de magnitude 3,0 na escala de Richter sentido em Torre de Moncorvo

Sismo de magnitude 3,0 na escala de Richter sentido em Torre de Moncorvo
| Norte
Porto Canal com Lusa

Um sismo de magnitude 3,0 na escala de Richter foi este sábado sentido em Torre de Moncorvo, no distrito de Bragança, sem causar danos, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O sismo de 3,0 na escala de Richter foi registado às 03:01 nas estações da Rede Sísmica do continente, com epicentro a cerca de 10 quilómetros a este de Torre de Moncorvo, no distrito de Bragança, adiantou o IPMA em comunicado.

Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima III (escala de Mercalli modificada) em Torre de Moncorvo e com menor intensidade na região de Vila Nova de Foz Côa, no distrito de Guarda.

Segundo o IPMA, os sismos são classificados segundo a sua magnitude como micro (menos de 2,0), muito pequeno (2,0-2,9), pequeno (3,0-3,9), ligeiro (4,0-4,9), moderado (5,0-5,9), forte (6,0-6,9), grande (7,0-7,9), importante (8,0-8,9), excecional (9,0-9,9) e extremo (superior a 10).

O nível III da escala de Mercalli, significa uma intensidade fraca.

+ notícias: Norte

Afetados pela queda da grua no centro do Porto falam em "má fiscalização". Empresa nega

A empresa que instalou as duas gruas que caíram nos últimos dois meses no Porto vai apresentar uma queixa-crime contra o Sindicato da Construção de Portugal. A Somirav garante que o equipamento foi objeto de inspeção.

Corpo encontrado em elevado estado de decomposição numa casa devoluta no Porto

Foi encontrado esta quarta-feira de manhã o corpo de um homem em elevado estado de decomposição numa casa devoluta localizada na freguesia de Areosa, no Porto, apurou o Porto Canal com fonte da Polícia de Segurança Pública (PSP) do Porto.

Atualizado 24-04-2019 16:33

Administração do hospital de Gaia afasta “cenário caótico” apesar da polémica com o presidente

O conselho de administração do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNGE) afastou, esta quarta-feira, qualquer "cenário caótico" vivido na instituição depois da polémica renuncia ao cargo de presidente de António Alves Dias e da 'nega' de Vitor Herdeiro, tal como noticiou o Porto Canal.

Atualizado 24-04-2019 18:47

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.