Info

Sismo de magnitude 3,0 na escala de Richter sentido em Torre de Moncorvo

Sismo de magnitude 3,0 na escala de Richter sentido em Torre de Moncorvo
| Norte
Porto Canal com Lusa

Um sismo de magnitude 3,0 na escala de Richter foi este sábado sentido em Torre de Moncorvo, no distrito de Bragança, sem causar danos, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O sismo de 3,0 na escala de Richter foi registado às 03:01 nas estações da Rede Sísmica do continente, com epicentro a cerca de 10 quilómetros a este de Torre de Moncorvo, no distrito de Bragança, adiantou o IPMA em comunicado.

Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima III (escala de Mercalli modificada) em Torre de Moncorvo e com menor intensidade na região de Vila Nova de Foz Côa, no distrito de Guarda.

Segundo o IPMA, os sismos são classificados segundo a sua magnitude como micro (menos de 2,0), muito pequeno (2,0-2,9), pequeno (3,0-3,9), ligeiro (4,0-4,9), moderado (5,0-5,9), forte (6,0-6,9), grande (7,0-7,9), importante (8,0-8,9), excecional (9,0-9,9) e extremo (superior a 10).

O nível III da escala de Mercalli, significa uma intensidade fraca.

+ notícias: Norte

Cortes na circulação devido ao Túnel do Bolhão deixa comerciantes preocupados

Arrancaram, esta terça-feira, as obras do novo túnel do Bolhão, no Porto. Durante os próximos cinco meses não vão circular carros nem peões entre a Rua Formosa e a Rua Alexandre Braga e os comerciantes daquela zona estão preocupados com os prejuízos que a construção possa causar.

Dois meses depois, instituição 'Kastelo' continua sem camas novas

O Governo vai abrir mais 449 camas para cuidados continuados até ao final do ano mas não incluem a única associação de cuidados continuados destinados a crianças na Península Ibérica. Há dois meses a Ministra da Saúde comprometeu-se a aumentar a capacidade da instituição 'Kastelo', situada em Matosinhos, mas não há sinais de alargamento apesar da lista de espera e dos quartos vazios.

Norte vai ter mais 151 camas para cuidados continuados até ao fim do ano

O Governo vai reavaliar o modelo e o financiamento da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados. A região do Norte vai ter assim até ao fim do ano mais 151 camas das 446 previstas. 

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.