Info

Brussels Airlines cancela todos os voos na próxima quarta-feira devido a greve

Brussels Airlines cancela todos os voos na próxima quarta-feira devido a greve
| Economia
Porto Canal com Lusa

A companhia aérea belga Brussels Airlines vai cancelar todos os voos previstos para quarta-feira, dia 13 de fevereiro, devido à greve nacional prevista na Bélgica, anunciou hoje a transportadora.

"A Brussels Airlines suprime o seu programa inteiro de 222 voos. Os itinerários de viagem de mais de 16.000 passageiros estão afetados", indicou a companhia belga, cuja única base na Bélgica é o aeroporto de Bruxelas.

A filial da alemã Lufthansa tomou esta decisão por "considerar que as operações do aeroporto de Bruxelas serão provavelmente severamente afetadas na sequência de ações de diferentes partes envolvidas no aeroporto". De acordo com o diário flamengo Morgen, citado pela AFP, os controladores aéreos farão greve.

A companhia aérea tinha anunciado na quinta-feira que iria realizar 72 dos 222 voos realizados normalmente, mas tomou hoje a decisão de cancelar todas as ligações.

Três grandes centrais sindicais belgas apelaram à realização de uma greve nacional na próxima quarta-feira, em todos os setores, no setor público e privado, por todo o país.

Os sindicatos reclamam um aumento dos salários, dos subsídios, das pensões e melhores condições de fim de carreira.

+ notícias: Economia

Douro verifica "invasão positiva" de turistas nesta Páscoa

O Douro verifica uma “invasão positiva” de visitantes nesta época da Páscoa, maioritariamente nacionais, espanhóis ou brasileiros, registando uma taxa de ocupação hoteleira a rondar os 80%, segundo o Turismo do Porto e Norte de Portugal.

Acabou-se a dor de cabeça. Greve dos motoristas de matérias perigosas termina

A greve dos motoristas de matérias perigosas terminou hoje de manhã, depois de o sindicato e a Associação Nacional de Transportadores Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) terem chegado a acordo, disse à Lusa fonte do Governo.

Banco de Portugal aplica coima de 6,8 ME ao banco e a três ex-administradores do BES

O Banco de Portugal (BdP) condenou o BES e três ex-administradores do banco ao pagamento de 6,8 milhões de euros pela omissão de comunicação obrigatória dos problemas associados às carteiras do BES Angola.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.