Info

MAI vai investir três milhões de euros em cinco instalações da GNR

MAI vai investir três milhões de euros em cinco instalações da GNR
| Economia
Porto Canal com Lusa

O Ministério da Administração Interna (MAI) vai investir três milhões de euros na requalificação e construção de cinco instalações da Guarda Nacional Republicana, avançou à Lusa fonte governamental.

O posto territorial da GNR de Lagos, Cucujães (Oliveira de Azeméis), Barrancos e de Serpa e o destacamento territorial da GNR de São Torcato, em Guimarães, são as instalações que vão ser alvo destes investimentos, cujos concursos vão ser agora lançados, segundo o MAI.

O Ministério tutelado por Eduardo Cabrita prevê que estas novas instalações estejam operacionais a partir do final do próximo ano.

O investimento insere-se na Lei de Programação de Infraestruturas e Equipamentos das Forças e Serviços de Segurança do Ministério da Administração Interna.

O MAI refere ainda que “este investimento contínuo em infraestruturas das forças de segurança contempla 210 intervenções e corresponde a um investimento global de 107 milhões de euros”.

Segundo o MAI, nos primeiros dois anos de execução da lei foram concluídas 35 empreitadas, encontrando-se a decorrer ou em fase de concurso 30 empreitadas e em fase de projeto de execução 39 intervenções.

+ notícias: Economia

Pão pode aumentar em 2019 em função de subida do salário mínimo e da matéria-prima

O preço do pão poderá subir em 2019, acompanhando o aumento do salário mínimo e do valor da matéria-prima, disse à Lusa o presidente da Associação dos Industriais da Panificação, Pastelaria e Similares do Norte.

Poder de compra em Portugal desce para 76,6% da média da União Europeia em 2017

O poder de compra em Portugal fixou-se em 76,6% da média da União Europeia em 2017, abaixo do ano anterior (77,2%), ocupando o 16º. lugar entre os países da zona euro, divulgou hoje o INE.

Pensões aumentam entre 0,78% e 1,6% em janeiro com base na inflação

As pensões vão aumentar entre 0,78% e 1,6% em janeiro de 2019, segundo cálculos feitos com base nos valores da inflação de novembro publicados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e confirmados pelo Ministério do Trabalho.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.