Info

The New Art Fest regressa a Lisboa em novembro para mostrar arte digital

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 30 out (Lusa) - O festival The New Art Fest, evento dedicado à arte digital e ´new media´ que junta artistas e curadores internacionais, vai decorrer entre 09 e 30 de novembro, em Lisboa, anunciou hoje a organização.

Nesta terceira edição, o festival vai decorrer, entre outros espaços da capital, no Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado, no Museu Nacional de História Natural e da Ciência, no Picadeiro, na sede da Ordem dos Arquitetos, e na Sociedade Nacional de Belas Artes.

O tema deste ano - "America Online/Net Generation" - foca-se na arte digital do continente americano, da Terra do Fogo ao Alasca, e traça um percurso sobre a arte eletrónica e digital desde os primórdios, após a II Guerra Mundial, passando pelo advento da Internet, até aos dias de hoje.

A programação do The New Art Fest, que tem como diretor artístico António Cerveira Pinto, reunirá exposições, conferências, performances e ´workshops´.

Entre as exposições serão apresentadas "Turbulence" e "Hands On", e nas conferências, "When art becomes data", e "Ttopia e Gentrificação".

Está ainda prevista a performance "Temporal de Santa Rosa", por Brian Mackern, e uma Feira de Arte e Tecnologia.

No certame também será apresentado o projeto NitroPortugal, do Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa e da Cultivamos Cultura, no qual a arte e a tecnologia se aliam para explicar os reais efeitos do excesso de azoto no ambiente.

A programação completa está disponível em http://www.thenewartfest.com.

AG // JPF

Lusa/Fim

+ notícias: País

Desagravamento da seca no continente em novembro, Algarve mantém seca extrema

Portugal continental registou em novembro um desagravamento da seca meteorológica, mas no sotavento algarvio manteve-se em situação de seca extrema, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Metade dos hospitais EPE em falência técnica no ano passado

Metade dos hospitais EPE estavam no ano passado em falência técnica, segundo uma análise do Conselho das Finanças Públicas hoje divulgada.

Estudo aponta graves problemas no processo de descentralização que está em curso

Um estudo da Faculdade de Economia do Porto que aponta graves problemas no processo de descentralização que está em curso. A dimensão dos municípios, a falta de financiamento adequado e os prazos demasiado curtos são os aspetos que levam a concluir que o modelo de descentralização não é bom para o País.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.