Info

Astronautas da Soyuz MS-10 deverão voltar ao espaço na próxima primavera

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Moscovo, 12 out (Lusa) - Os astronautas Alexey Ovchinin e Nick Hague deverão voltar ao espaço na primavera de 2019, depois da nave espacial Soyuz MS-10 ter sido obrigada na quinta-feira a aterrar de emergência devido a uma falha no motor.

O anúncio do regresso do russo Alexey Ovchinin e o do norte-americano Nick Hague ao espaço na primavera de 2019 foi feito hoje pelo diretor da Roscosmos, Dmitry Rogozin.

"Os dois astronautas definitivamente vão voar. Estamos a planear o voo para a primavera do próximo ano", disse Rogozin numa mensagem publicada na rede social Twitter, na qual colocou uma foto sua com Alexei Ovchinin e Nick Hague, todos sorridentes.

A nave espacial Soyuz MS-10, com dois tripulantes a bordo, foi obrigada a aterrar de emergência devido a uma falha no motor, depois de ter descolado no Cazaquistão rumo à Estação Espacial Internacional onde permaneceriam durante seis meses.

De acordo com os planos, estava previsto que a nave cumprisse quatro voltas à terra para seis horas depois acoplar na Estação Espacial Internacional.

Os astronautas Alexei Ovichinin, da Roscosmos, e Nick Hague, da NASA, aterraram na quinta-feira nas estepes do país da Ásia central na sequência daa falha no motor do foguetão russo que os deveria transportar para a Estação espacial internacional.

O administrador da NASA, Jim Bridenstine, disse numa declaração que Hague e Ovchinin estavam em boas condições de saúde e que seriam transportados para o Centro de Treino Cosmonauta Gararin na Cidade das Estrelas, nos arredores de Moscovo.

Acrescentou ainda que ia ser iniciada "uma investigação apurada sobre a causa do incidente".

Na Estação Espacial Internacional encontram-se, desde junho, os membros da Missão 57, o comandante Alexander Gerst da Agência Espacial Europeia, a piloto da NASA, Serena Auñon-Chancellor e o piloto da Roscosmos Serguei Prokópiev.

Desconhecem-se ainda as causas da falha no motor da Soyuz MS-10.

DD (PSP/PCR) // SB

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Português encontrado morto em casa com sinais de violência em Moçambique

MUm português de 40 anos foi encontrado morto na casa onde residia, em Maputo, com sinais de violência, disse este sábado à Lusa o cônsul-geral de Portugal na capital moçambicana.

Encontrada cocaína em livros importados de Portugal para Sidney

Mais de 600.000 dólares em cocaína foram encontrados escondidos dentro de livros infantis importados de Portugal para Sydney, na Austrália, revela esta terça-feira a Australian Associated Press.

Oboísta português Samuel Castro morre na Suíça

Lisboa, 18 mai 2019 (Lusa) -- O oboísta português Samuel Castro Bastos, de 32 anos, morreu no sábado em Zurique, na Suíça, não sendo conhecidas as causas da sua morte, afirmou hoje à Lusa fonte do Gabinete de Comunicação da Câmara Municipal de Barcelos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.