Info

Incêndios: Proteção Civil dá como extinto fogo na Madeira

| País
Porto Canal com Lusa

Funchal, Madeira, 10 ago (Lusa) -- O incêndio que deflagrou na noite de quinta-feira na freguesia da Camacha, na Madeira, "está extinto", permanecendo no local meios para a fase de rescaldo e prevenção, disse o secretário com a tutela da Proteção Civil na região.

"Neste momento, podemos dizer que incêndio que deflagrou esta noite na Camacha [concelho de Santa Cruz] está extinto e mantemos meios operacionais no local para ações de rescaldo e de prevenção", afirmou o secretário regional da Saúde madeirense numa conferência de imprensa, ao início da tarde.

Pedro Ramos informou que o alerta para o fogo florestal foi dado por um popular, cerca das 20:40, tendo sido enviados para o local os meios necessários de acordo com a avaliação do Serviço Regional de Proteção Civil.

O governante mencionou que o total de meios humanos afetos ao combate a este incêndio foi de 48, "mais 16 quando começou a fase de substituição", além de 18 veículos, uma ambulância e um helicóptero que começou a participação ao início da manhã de hoje, antecipando a sua atuação para 07:30.

O responsável salientou que "foram reforçados os meios durante a noite" e elogiou o trabalho das sete corporações envolvidas no combate ao fogo, nomeadamente os municiais de Santa Cruz, Machico, Voluntários Madeirenses, Sapadores do Funchal, de Câmara de Lobos, Ribeira Brava e Santana.

Pedro Ramos destacou a importância da circunscrição do fogo, o que permitiu que o helicóptero atuasse de forma mais eficaz.

O secretário madeirense referiu que permanecem no local 40 operacionais e 12 viaturas para ações de rescaldo e prevenção.

Também fez um apelo à população da Madeira para "estar atenta, evitar fazer fogueiras e queimadas num tempo em que temperaturas são elevadas", para evitar este tipo de situações.

Até hoje, a Madeira registou neste verão "três incêndios com alguma dimensão", adiantou Pedro Ramos, sublinhando que "o meio aéreo foi utilizado com alguma eficácia e eficiência".

AMB // ROC

Lusa/fim

+ notícias: País

Jovem de 23 anos morre soterrada em derrocada que atingiu restaurante na Madeira

Uma mulher de 23 anos morreu este sábado na Calheta, na Madeira, na derrocada que atingiu um restaurante, confirmaram os bombeiros à agência Lusa.

IGAI abre inquérito à atuação da GNR na captura de suspeitos de tráfico de droga

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) abriu um inquérito para investigar a atuação de militares da GNR durante a captura de suspeitos de tráfico de droga na Auto Estrada 29, indicou este sábado à Lusa a Guarda Nacional Republicana.

Grupo de cidadãos 'luta' por alargamento da licença de maternidade

Um grupo de cidadãos quer levar ao Parlamento uma proposta de alteração à lei que permita alargar a licença de maternidade paga a 100 por cento até aos seis meses de vida da criança. A ideia é que as mães possam amamentar os filhos durante meio ano, como recomenda a Organização Mundial de Saúde, sem as complicações do regresso ao trabalho.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.