Info

Lazy Sessions levam a Braga três noites de concertos no Parque de Guadalupe

| Norte
Porto Canal com Lusa

Braga, 12 jun (Lusa) -- O ciclo Lazy Sessions, que começou no Porto, decorre este ano pela primeira vez em Braga, com três noites de concertos no Parque de Guadalupe, a primeira no sábado, com Fere e Dead Men Talking.

As sessões, de entrada gratuita, têm, cada uma, um curador musical, com o próximo sábado a cargo de Adolfo Luxúria Canibal, a sessão de 23 de junho, com Branko e, a de 30 de junho, a última, pela mão de Manel Cruz.

O evento, que tem como objetivo "promover os novos nomes do panorama musical português" - reforça a organização em comunicado -, muda-se para Braga depois de vários anos no portuense Jardim das Virtudes, com a primeira edição no Parque de Guadalupe, junto à Capela, a arrancar com as 'apostas' de Adolfo Luxúria Canibal, dos Mão Morta.

Segundo o músico, que assina o texto de apresentação, as escolhaas recaíram no "'post-rock instrumental de toada densa e sufocante" dos Fere, banda que tem ainda "alguns laivos de 'metal' arrastado".

"Montedor", editado já este ano, é o álbum de estreia do grupo, que em 2016 compôs a banda sonora da peça "Nunca Mates o Mandarim", do Teatro Experimental do Porto.

Por outro lado, os Dead Men Talking representam "um 'post-punk' muito alicerçado na eletrónica", mostrando o segundo álbum, "Places Without Answers", editado em 2018.

O segundo de três sábados das Lazy Sessions está marcado para dia 23, com um especial de São João agendado, sendo que a curadoria se divide entre a organização, com uma matiné que inclui Dona Carioca, Vítor Torpedo, Quadra e DJ Terzi, e o produtor Branko.

As escolhas do fundador da editora Enchufada, que animam o espaço até às 04:00 de dia 24, recaíram sobre outros dois produtores, PEDRO e Rastronaut, "membros fundamentais da família Enchufada" que terão nas mãos a responsabilidade de "pôr as pessoas a dançar com as batidas mais incríveis do planeta".

A última sessão, marcada para 30 de junho, tem curadoria de Manel Cruz, antigo vocalista dos Ornatos Violeta, responsável por projetos como Foge, Foge Bandido ou Supernada, e reflete o percurso eclético do músico.

O último sábado contará com os Lazy Faithful, que "assumem a canção no seu sentido mais convencional", explica Cruz, e trazem "Bringer of a Good Time", segundo disco editado em março.

O outro nome apresentado é o grupo de 'jazz' Hitchpop, sob a "premissa do improviso, como elogio do inesperado e reação a este".

A banda portuense lançou o primeiro álbum, homónimo, depois de ter começado há cinco anos, apostando na fusão entre o 'jazz' e o 'rock'.

SIYF // MAG

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Despiste automóvel provoca um morto em Vila Verde, Braga

Um despiste automóvel na freguesia de Cabanelas, concelho de Vila Verde, distrito de Braga, provocou ao início da tarde deste domingo uma vítima mortal, disse à agência Lusa fonte dos bombeiros locais.

Guarda prisional da cadeia de Paços de Ferreira assistido pelo INEM após agressão

Um guarda prisional da cadeia de Paços de Ferreira foi agredido pelas 11h00 deste domingo, tendo sido assistido no local pelos bombeiros e pelo INEM, disse à agência Lusa fonte do CDOS do Porto.

Porto vende 35 mil francesinhas por dia com ajuda dos turistas

O Porto vende pelo menos 35 mil francesinhas por dia nos mais de 700 cafés e restaurantes da cidade, o que significa que por mês há cerca de um milhão daquelas sanduíches especiais a serem degustadas no município.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.