Info

Rui Moreira diz saber da reativação dos radares na VCI pela Comunicação Social

Rui Moreira diz saber da reativação dos radares na VCI pela Comunicação Social
| Norte
Porto Canal com Lusa

O presidente da Câmara Municipal do Porto, o independente Rui Moreira, disse ter sabido pela Comunicação Social de que o excesso de velocidade detetado pelos radares da Viatura de Cintura Interna (VCI) vai traduzir-se em multas nas próximas semanas.

“Soube pelos jornais que a Infraestruturas de Portugal (IP) vai reativar os radares [na VCI], não tiveram o cuidado de nos avisar”, vincou durante a Assembleia Municipal do Porto, que decorreu na segunda-feira à noite.

O excesso de velocidade detetado pelos radares da VCI vai traduzir-se em multas nas “próximas semanas”, devido a novas condições técnicas para comunicar infrações às entidades competentes, revelou à Lusa fonte oficial da IP, na semana passada.

“Dentro de algumas semanas já estarão visíveis os novos sinais de alerta de excesso de velocidade [na VCI – Via de Cintura Interna]. A partir desse momento os radares estarão com todas as valências instaladas e operacionais”, referiu, apontando o início do registo para o fim de maio ou início de junho.

O excesso de velocidade detetado pelos radares da VCI não é penalizado há mais de dez anos, depois de os pórticos, instalados em 2003 pela Câmara do Porto, terem sido desativados em 2007. Em 2013, quando passaram para as mãos da IP, os radares voltaram a assinalar as infrações sem que tal se traduzisse em multas, pois os dados não eram comunicados às entidades competentes para o processamento de contraordenações.

Com as alterações em curso, correspondentes a um investimento de mais de 100 mil euros, passar nos radares da VCI em excesso de velocidade “pode dar direito a multa”, explicou a fonte da IP.

Rui moreira, que reconheceu o excesso de trânsito na VCI, referiu ter dados “impressionantes” de sinistralidade, nomeadamente de os carros acidentados demorarem cerca de três horas a serem retirados.

Defendendo a necessidade de ali aliviar o trânsito, o autarca revelou já ter falado com o ministro que o remeteu para a IP, entidade com a qual não consegue falar.

“Não se consegue mesmo falar (…) temos o tabuleiro inferior da ponte Luiz I cheio de buracos, qualquer dia cai e, mesmo assim, não conseguimos conversar”, frisou.

+ notícias: Norte

Presidente do Turismo do Norte entre os detidos por viciação de contratos públicos

O presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal, Melchior Moreira, é um dos cinco detidos no âmbito de uma investigação relativa à presumível viciação de procedimentos de contratação pública, disse à agência Lusa uma fonte policial.

Incêndio no IPO do Porto terá sido provocado por curto-circuito. Doentes serão encaminhados para outros institutos ou hospitais

O presidente do Conselho de administração do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto disse esta quinta-feira à Lusa que o incêndio que deflagrou na sala de controlo de braquiterapia terá sido provocado por um curto-circuito num equipamento. Ao Porto Canal Laranja Pontes afirma que "estão a ser pensadas alternativas" para reencaminhar doentes para outros institutos ou hospitais enquanto o serviço não estiver totalmente operacional.

PJ faz cinco detenções relacionadas com viciação de contratos públicos no Norte

A Polícia Judiciária (PJ) deteve hoje cinco pessoas e realizou buscas em entidades públicas e sedes de empresas no âmbito de uma investigação relativa à presumível viciação de procedimentos de contratação pública no valor de vários milhões de euros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.