Jornal Diário Jornal das 13

Rui Moreira diz saber da reativação dos radares na VCI pela Comunicação Social

Rui Moreira diz saber da reativação dos radares na VCI pela Comunicação Social
| Norte
Porto Canal com Lusa

O presidente da Câmara Municipal do Porto, o independente Rui Moreira, disse ter sabido pela Comunicação Social de que o excesso de velocidade detetado pelos radares da Viatura de Cintura Interna (VCI) vai traduzir-se em multas nas próximas semanas.

“Soube pelos jornais que a Infraestruturas de Portugal (IP) vai reativar os radares [na VCI], não tiveram o cuidado de nos avisar”, vincou durante a Assembleia Municipal do Porto, que decorreu na segunda-feira à noite.

O excesso de velocidade detetado pelos radares da VCI vai traduzir-se em multas nas “próximas semanas”, devido a novas condições técnicas para comunicar infrações às entidades competentes, revelou à Lusa fonte oficial da IP, na semana passada.

“Dentro de algumas semanas já estarão visíveis os novos sinais de alerta de excesso de velocidade [na VCI – Via de Cintura Interna]. A partir desse momento os radares estarão com todas as valências instaladas e operacionais”, referiu, apontando o início do registo para o fim de maio ou início de junho.

O excesso de velocidade detetado pelos radares da VCI não é penalizado há mais de dez anos, depois de os pórticos, instalados em 2003 pela Câmara do Porto, terem sido desativados em 2007. Em 2013, quando passaram para as mãos da IP, os radares voltaram a assinalar as infrações sem que tal se traduzisse em multas, pois os dados não eram comunicados às entidades competentes para o processamento de contraordenações.

Com as alterações em curso, correspondentes a um investimento de mais de 100 mil euros, passar nos radares da VCI em excesso de velocidade “pode dar direito a multa”, explicou a fonte da IP.

Rui moreira, que reconheceu o excesso de trânsito na VCI, referiu ter dados “impressionantes” de sinistralidade, nomeadamente de os carros acidentados demorarem cerca de três horas a serem retirados.

Defendendo a necessidade de ali aliviar o trânsito, o autarca revelou já ter falado com o ministro que o remeteu para a IP, entidade com a qual não consegue falar.

“Não se consegue mesmo falar (…) temos o tabuleiro inferior da ponte Luiz I cheio de buracos, qualquer dia cai e, mesmo assim, não conseguimos conversar”, frisou.

+ notícias: Norte

Fogo em Braga dominado em 90% mas Amarante preocupa Proteção Civil

O incêndio que lavra no distrito de Braga está dominado em 90% e um outro no concelho de Amarante, iniciado há cerca de trinta minutos, "está a levantar alguma preocupação", disse um responsável da Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Assalto à mão armada em multibanco junto a hipermercado em Fafe

Um funcionário de uma carrinha de valores foi este domingo assaltado no momento em que abastecia uma caixa de multibanco instalada no parque de um hipermercado em Fafe, distrito de Braga.

Serenata da Romaria d’Agonia de Viana do Castelo adiada por risco de incêndio

A Serenata da Romaria em Honra de Nossa Senhora da Agonia, festa que se realiza em Viana do Castelo, foi adiada devido à proibição da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos, entre os dias 18 e 22 de agosto, por causa do agravamento do risco de incêndio, avançou este domingo a comissão de festas em comunicado.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.