Jornal Diário Jornal das 13

Parque eólico da EDP nos Estados Unidos vai fornecer energia à Nestlé durante 15 anos

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 fev (Lusa) -- A Nestlé nos Estados Unidos assinou um contrato por 15 anos com a EDP Renováveis para o fornecimento de eletricidade a cinco instalações que a empresa tem no estado da Pensilvânia, foi hoje anunciado.

Em comunicado, estas entidades divulgam "um acordo de compra de energia de 15 anos, o qual irá fornecer cerca de 80% da eletricidade em carga em cinco instalações da Nestlé no sudeste do estado da Pensilvânia".

As empresas explicam que o parque eólico de Meadow Lake VI, propriedade da EDP Renováveis, vai "gerar 50 megawatts distribuídos através da rede de interligação [...] pelas fábricas e centros de distribuição operados pela Nestlé Purina PetCare, Nestlé USA e Nestlé Waters North America, nas cidades de Allentown e Mechanicsburg, na Pensilvânia".

"Pelo facto de o parque eólico e as instalações recetoras se localizarem na mesma rede regional, o acordo permitirá o rastreamento desde as instalações na Pensilvânia até ao parque eólico", precisam, notando que, com esta operação, a Nestlé totalizará 20% de eletricidade proveniente de fontes renováveis em 2019.

O objetivo da EDP Renováveis é que, com este acordo de compra de energia feito através da sua subsidiária nos Estados Unidos, seja possível "expandir a capacidade do seu parque eólico de Meadow Lake VI", no estado de Indiana, para um total de 200 megawatts.

A construção do projeto de expansão vai iniciar-se "nos próximos dois meses", prevendo-se que a instalação esteja "totalmente operacional no final de 2018", estima a EDP Renováveis.

A companhia nota que este parque eólico "trará uma série de benefícios económicos ao estado de Indiana, seja em empregos gerados, pagamentos de impostos e aos proprietários das terras e dinheiro gasto nas comunidades locais".

A Nestlé assinala, por seu lado, que o acordo "constitui um passo crucial [...] face à ambição de obter 100% da sua eletricidade a partir de fontes renováveis".

Entretanto, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP Renováveis dá conta do negócio, referindo que "irá continuar a executar a sua estratégia de crescimento suportada no desenvolvimento de projetos competitivos e com visibilidade de longo prazo".

Porém, nem na nota de imprensa nem no comunicado ao mercado são divulgados os valores da operação.

ANE// ATR

Lusa/Fim

+ notícias: Economia

Não param de aumentar os registos de alojamento local

Tem aumentado exponencialmente o número de registos de alojamento local em Portugal. Os proprietários estão a aproveitar enquanto a nova lei não entra em vigor. Com as novas regras, as autarquias passam a ter mais poderes e podem inclusive criar zonas nas cidades sem este tipo de alojamento.

Menos turistas estrangeiros reduzem dormidas nos hotéis em 2,9% em junho

As dormidas na hotelaria diminuíram 2,9% em junho em termos homólogos, devido sobretudo aos turistas estrangeiros que pernoitaram menos 5,1% nos hotéis portugueses nesse mês, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Portugal ascende ao 2º lugar dos países que mais fundos recebem de Bruxelas

Portugal recebeu, em três anos, 5,7 mil milhões de euros da Comissão Europeia, ascendendo ao segundo lugar entre os Estados-membros que mais fundos comunitários receberam até junho, segundo dados revelados por Bruxelas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.