Info

Volkswagen China inicia este mês exportações para o sudeste asiático

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Pequim, 12 jan (Lusa) -- A Volkswagen (VW) China anunciou hoje que iniciará este mês as exportações para o sudeste asiático de automóveis fabricados no país, sendo o primeiro destino as Filipinas.

Em comunicado, o construtor automóvel informou que o plano de exportação estará "completamente em andamento em março" e que o "objetivo é entregar vários milhares de unidades cada ano a clientes da região nos próximos anos".

Trata-se do "passo seguinte" na colaboração entre a VW e as suas sócias chinesas -- FAW e SAIC -- e "sobressai o facto de os seus produtos poderem competir a um nível internacional", afirmou, citado no comunicado, Soh Weiming, vice-presidente da VW China.

Acerca dos modelos, a informação divulgada refere apenas que serão veículos populares no mercado chinês.

A Volkswagen China anunciou ainda ter vendido 3.177 milhões de unidades em 2017, registando-se um novo recorde e uma subida anual de 5,9%. Esta é a primeira vez que a marca supera a barreira dos três milhões de vendas na China.

O número não inclui outras marcas do grupo como Audi ou Skoda.

Quatro modelos (Jetta, Lavida, Sagitar e Tiguan) entraram no top dos 10 automóveis mais vendidos no país.

No ano passado venderam-se, no total, 24,72 milhões de automóveis, um número recorde, que traduz, porém, uma subida de 1,4% em relação a 2016.

PL// ATR

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Donald Trump volta a defender separação de famílias na fronteira com o México

O Presidente norte-americano, Donald Trump, voltou a defender este sábado a separação de famílias de imigrantes na fronteira com o México, encorajando todos os que "sentem" que vão ser separados a não entrarem no território.

Acidente de viação na Grécia faz 11 mortos, possivelmente migrantes

A polícia grega disse ter recuperado os corpos de 11 pessoas que acredita serem migrantes recentemente chegados da Turquia, depois de o carro em que seguiam ter tido um acidente no norte da Grécia, adiantou a AP.

Brasil/Eleições: Passaporte português é plano de fuga para brasileiros após eleições

São Paulo, Brasil, 20 out (Lusa) - Procurar por um passaporte português passou a ser um plano alternativo, nas últimas semanas, para brasileiros que, receando o aumento da violência após as eleições presidenciais de 28 de outubro, equacionam deixar o país.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.