Jornal Diário Jornal das 13

INE divulga hoje crescimento económico do terceiro trimestre

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 14 nov (Lusa) -- O INE divulga hoje a estimativa rápida das contas nacionais trimestrais do terceiro trimestre, com as previsões recolhidas pela Lusa a apontarem para um crescimento entre 0,4% de 0,8% em cadeia e entre 2,6% e 2,9% em termos homólogos.

Caso se confirmem estas previsões de analistas e centros de estudos económicos, isto significa que a economia portuguesa acelerou no terceiro trimestre face aos três meses anteriores. Recorde-se que, no segundo trimestre de 2017, o Produto Interno Bruto (PIB) registou um crescimento de 0,3% em cadeia e de 3% em termos homólogos.

O Grupo de Análise Económica do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) e o Núcleo de Conjuntura da Economia Portuguesa (NECEP), da Universidade Católica, apresentam as previsões mais otimistas, esperando ambos um crescimento em cadeia de 0,8% e homólogo de 2,8 e 2,9%, respetivamente.

"Este crescimento trimestral do produto reflete a melhoria da situação económica que é transversal aos diversos agregados, incluindo o investimento", afirmam os economistas do NECEP, admitindo, ainda assim, "um conjunto de efeitos pontuais que mantém um elevado grau de incerteza nesta estimativa".

Por sua vez, o departamento de estudos económicos do banco Montepio é o menos otimista, apontando para uma expansão em cadeia do PIB entre 0,4% e 0,6% para o terceiro trimestre e 2,6% em termos homólogos, reconhecendo, no entanto, "a existência de riscos ascendentes, existindo mais modelos a apontar para valores acima dos 0,5%, do que abaixo".

"Em cadeia, estimamos que a economia tenha sido suportada tanto pela procura interna, em concreto pelo consumo privado e pelo investimento em capital fixo (FBCF), como pelas exportações líquidas, que deverão ter regressado aos contributos positivos, depois do ligeiro contributo negativo do segundo trimestre", explicou à agência Lusa o economista-chefe do banco, Rui Bernardes Serra.

O espanhol BBVA é um dos que aponta para um crescimento em cadeia de 0,5% no terceiro trimestre, o que "resulta de novos impulsos do investimento e da boa situação das exportações e do turismo, que seriam parcialmente compensados por um comportamento menos positivo do consumo privado e do aumento das importações".

As quatro entidades apontam para crescimentos do PIB acima de 2,6% no conjunto do ano: o NECEP estima 2,7% e o ISEG apresenta ainda um intervalo entre os 2,6% e os 3%.

Recorde-se que, na proposta de Orçamento do Estado para 2018 (OE2018), o Governo reviu em alta a estimativa do crescimento da economia de 1,8% para 2,6% este ano e de 1,9% para 2,2% no próximo.

SP // CSJ

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Altice acusa Bruxelas de "ilegalidades" e "erros de facto" em multa sobre controlo da PT

A Altice acusou hoje a Comissão Europeia de ter cometido "ilegalidades" e "erros de facto" na decisão de multar a operadora em 125 milhões de euros pela concretização da compra da PT antes da autorização de Bruxelas.

Taxistas insistem que mantêm protesto até serem recebidos pelo Governo

Os taxistas continuam este sábado parados, pelo quarto dia consecutivo, e determinados a manter o seu protesto até serem recebidos pelo Governo, disse hoje Florêncio Almeida, da Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros de Passageiros (ANTRAL).

Centeno diz que será cumprido défice de 0,7% do PIB este ano

O ministro das Finanças disse hoje que será cumprido este ano o défice previsto de 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB), uma vez que não se repetirão os efeitos que penalizaram o saldo das contas públicas no primeiro semestre.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.