Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

INE divulga hoje crescimento económico do terceiro trimestre

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 14 nov (Lusa) -- O INE divulga hoje a estimativa rápida das contas nacionais trimestrais do terceiro trimestre, com as previsões recolhidas pela Lusa a apontarem para um crescimento entre 0,4% de 0,8% em cadeia e entre 2,6% e 2,9% em termos homólogos.

Caso se confirmem estas previsões de analistas e centros de estudos económicos, isto significa que a economia portuguesa acelerou no terceiro trimestre face aos três meses anteriores. Recorde-se que, no segundo trimestre de 2017, o Produto Interno Bruto (PIB) registou um crescimento de 0,3% em cadeia e de 3% em termos homólogos.

O Grupo de Análise Económica do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) e o Núcleo de Conjuntura da Economia Portuguesa (NECEP), da Universidade Católica, apresentam as previsões mais otimistas, esperando ambos um crescimento em cadeia de 0,8% e homólogo de 2,8 e 2,9%, respetivamente.

"Este crescimento trimestral do produto reflete a melhoria da situação económica que é transversal aos diversos agregados, incluindo o investimento", afirmam os economistas do NECEP, admitindo, ainda assim, "um conjunto de efeitos pontuais que mantém um elevado grau de incerteza nesta estimativa".

Por sua vez, o departamento de estudos económicos do banco Montepio é o menos otimista, apontando para uma expansão em cadeia do PIB entre 0,4% e 0,6% para o terceiro trimestre e 2,6% em termos homólogos, reconhecendo, no entanto, "a existência de riscos ascendentes, existindo mais modelos a apontar para valores acima dos 0,5%, do que abaixo".

"Em cadeia, estimamos que a economia tenha sido suportada tanto pela procura interna, em concreto pelo consumo privado e pelo investimento em capital fixo (FBCF), como pelas exportações líquidas, que deverão ter regressado aos contributos positivos, depois do ligeiro contributo negativo do segundo trimestre", explicou à agência Lusa o economista-chefe do banco, Rui Bernardes Serra.

O espanhol BBVA é um dos que aponta para um crescimento em cadeia de 0,5% no terceiro trimestre, o que "resulta de novos impulsos do investimento e da boa situação das exportações e do turismo, que seriam parcialmente compensados por um comportamento menos positivo do consumo privado e do aumento das importações".

As quatro entidades apontam para crescimentos do PIB acima de 2,6% no conjunto do ano: o NECEP estima 2,7% e o ISEG apresenta ainda um intervalo entre os 2,6% e os 3%.

Recorde-se que, na proposta de Orçamento do Estado para 2018 (OE2018), o Governo reviu em alta a estimativa do crescimento da economia de 1,8% para 2,6% este ano e de 1,9% para 2,2% no próximo.

SP // CSJ

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Francisco Louçã antevê uma nova crise financeira como em 2007

10 anos depois da crise, os desiquilíbros financeiros mantêm-se e o risco de uma nova crise é cada vez mais real. As palavras sao de Francisco Louçã, no livro "Sombras". Na obra, agora lançada, o economista aborda o poder da 'finança-sombra' e os riscos que esta impõe à economia global.

Alexandre Fonseca é o novo presidente executivo da PT

Lisboa, 21 nov (Lusa) - Alexandre Fonseca assume a partir de hoje e "com efeito imediato" as funções de presidente executivo da Portugal Telecom (PT), substituindo Claudia Goya, que passará a presidente não executiva ('chairwoman') da empresa de telecomunicações da Altice em Portugal.

Grécia: Governo prevê crescimento de 2,5% em 2018

Atenas, 21 nov (Lusa) - A economia grega deve registar um crescimento de 2,5% em 2018, de acordo com a proposta de orçamento entregue hoje no parlamento.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS