Jornal Diário Jornal das 13

Assalto a multibanco nas Caldas da Rainha danifica companhia de seguros e viaturas

Assalto a multibanco nas Caldas da Rainha danifica companhia de seguros e viaturas
| País
Porto Canal com Lusa

Uma caixa multibanco localizada nas instalações de uma companhia de seguros nas Caldas da Rainha foi este sábado de madrugada assaltada com recurso a explosão, confirmou fonte da PSP à agência Lusa.

A explosão ocorreu "próximo das 06:00, sendo o segundo verificado num espaço de hora no distrito de Leiria", acrescentou a fonte da PSP.

Testemunhas no local confirmaram à Lusa que o assalto envolveu "quatro pessoas encapuzadas", uma das quais "armada com uma pistola-metralhadora".

De acordo com o mesmo morador, os assaltantes terão "levado as gavetas do dinheiro" deixando para trás "apenas uma nota de 20 euros".

A explosão causou danos na montra e na porta da companhia de seguros onde a caixa multibanco se encontrava instalada e em duas viaturas estacionadas próximo do edifício.

O local foi isolado pela PSP até à chegada da Polícia Judiciária de Coimbra para recolha de indícios.

De acordo com a PSP, uma outra caixa multibanco tinha sido danificada em Leiria, cerca de uma hora antes, mas as autoridades não confirmaram se a o dinheiro foi retirado.

Leiria dista 53 quilómetros das Caldas da Rainha, cerca de 40 minutos de autoestrada.

O assalto ocorreu pelas 05:00, numa caixa multibanco situada no edifício de uma escola de condução junto à Estrada da Estação.

Segundo relatou um morador, por volta dessa hora, "ouviu-se um estrondo", tendo verificado pouco depois que se tratou do assalto à caixa de multibanco.

A loja da escola de condução ficou com danos visíveis.

A investigação está também a cargo da Polícia Judiciária de Coimbra.

+ notícias: País

Tribunais portugueses têm falta de 256 magistrados do Ministério Público

Faltam mais de 250 magistrados nos tribunais. O Sindicato diz que está em causa a qualidade das investigações e que ministério Público pode não conseguir cumprir com as suas obrigações.

Professores avisam que "vem aí um tempo de luta que terá de ser muito intensa"

O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, avisou esta terça-feira que “vem aí um tempo de luta, que terá de ser muito intensa”, num plenário repleto de docentes, em Almada, que começou de manhã e durou até à hora do almoço.

Funcionária de uma empresa em Santa Maria da Feira queixa-se de retaliação após ordem judicial

Uma funcionária de uma empresa de cortiça de Santa Maria da Feira continua a queixar-se de retaliação, uma vez que, foi despedida ilegalmente e depois novamente integrada na empresa por ordem judicial mas está sujeita a trabalhos bem diferentes das outras colegas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.