Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Tempestade tropical Max ganha força ao aproximar-se do estado mexicano de Guerrero

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Cidade do México, 14 set (Lusa) -- A tempestade tropical Max, localizada a sul da costa do estado mexicano de Guerrero, no oceano Pacífico, tem vindo a ganhar força, informou na quarta-feira à noite o Serviço Meteorológico Nacional (SNM) do México.

Max, que se formou na quarta-feira no Pacífico, tem causado chuvas intensas a torrenciais, ventos fortes e elevada ondulação em Michoacán, Guerrero e Oaxaca, indicou o SMN no boletim das 22:15 (04:15 em Lisboa).

A tempestade encontra-se a 155 quilómetros a sudeste de Zihuatanejo e a 145 de Acapulco, Guerrero, movendo-se a uma velocidade de seis quilómetros horários em direção a nordeste, com ventos sustentados de 95 quilómetros por hora e rajadas de até 110.

O SMN, que mantém uma zona de vigilância para Guerrero, prevê a ocorrência de chuvas intensas e pontualmente torrenciais (de 150 a 250 milímetros) na costa central de Guerrero, esperando rajadas de vento superiores a 80 quilómetros por hora nesse estado.

Segundo as previsões, a tempestade tropical Max deve tocar terra hoje e pelas 19:00 (01:00 de sexta-feira em Lisboa) deve estar a 65 quilómetros a leste da estância balnear de Acapulco.

Max é o 13.º ciclone tropical da atual temporada de furacões a formar-se em águas do Pacífico.

O último, o Lidia, que atingiu a península da Baixa Califórnia no início do mês, fez sete mortos, provocou inundações e danos em infraestruturas.

DM // EJ

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Mais de meio milhão de pessoas assinam petição pela manutenção da Uber em Londres

Mais de 500 mil pessoas exigem que o regulador dos transportes públicos da capital britânica, Transport For London (TfL), revogue a decisão de não renovar a licença de operação em Londres da empresa norte-americana Uber.

"Um dos piores anos" de fogos em França representa um décimo da área ardida em Portugal

O ano de 2017 está a ser um dos "piores" no combate aos fogos florestais em França com 20.900 hectares de área ardida, um valor muito aquém dos quase 210 mil hectares ardidos em Portugal este ano.

Vice-presidente da UNITA diz que Portugal "verga" sempre perante Angola

O vice-presidente da UNITA, Raúl Danda, considera que Portugal se tem "vergado" nas relações com Angola, colocando-se numa "situação de verdadeira dependência" e defende que falta um olhar "de igual para igual".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Nota Alta

"Todos nós estamos desenhados...