Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Netanyahu diz que "laços terroristas" do Irão também estão na América Latina

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Bogotá, 14 set (Lusa) -- O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, reafirmou na quarta-feira, em Bogotá, que os "laços terroristas do Irão" estão em todo o lado, o que inclui a América Latina, região na qual se encontra em visita oficial.

"Os laços terroristas do Irão estão em todo o lado, incluindo na América Latina, e acreditamos que todos os países deviam unir-se, como Israel que colabora com os países árabes, para evitar que a agressão e o terror se expandam", disse Netanyahu, no final de uma reunião com o Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos.

Num duro discurso, Netanyahu afirmou que o mundo hoje oferece "ilimitadas possibilidades", apesar de existir uma "grande ameaça, não só do terrorismo -- que a Colômbia sentiu --, mas também do terrorismo islâmico militante que afetou os muçulmanos e depois o resto do mundo". A seu ver, esse terrorismo "tem duas fontes": o Daesh [acrónimo em árabe do grupo extremista Estado Islâmico] e o Irão.

"Isto produziu uma nova relação entre Israel e os países árabes, porque veem Israel não apenas como adversário, mas também como um indispensável aliado contra as forças que querem privar a humanidade do seu grande futuro e levá-la para o passado", observou.

Durante a intervenção, Netanyahu destacou que esta é a primeira vez que um chefe de Governo israelita em funções visita a Colômbia e a América Latina e sublinhou que tal lança as bases para que não passem "outros 70 anos até à próxima visita".

"Esta oportunidade de visitar a América Latina, de visitar a Colômbia, dá-nos grande entusiasmo e grande esperança. Sentimos que a América Latina tem um tremendo potencial e o mundo, neste momento, encontra-se num ponto de viragem para a mudança. A economia mundial não voltará a ser a mesma, tudo está a tornar-se tecnológico", disse o primeiro-ministro israelita.

Netanyahu acrescentou que, durante a reunião com Santos, foram discutidos temas relacionados com a agricultura, fornecimento de água e cibersegurança, "uma área que se tornou importante para todos os países".

Israel e Colômbia assinaram, na quarta-feira, um memorando de entendimento sobre científica, indicou posteriormente a presidência colombiana em comunicado, assinalando que a inovação vai permitir abordar problemas sociais como saúde, pobreza ou ainda os recursos naturais.

"Tanto Israel como a Colômbia comprometem-se a promover a investigação, a transferência de tecnologia e conhecimento, bem como o intercâmbio de investigações nos domínios que os dois países entendam importantes para alcançar um crescimento sustentável", referiu a mesma nota.

As iniciativas de cooperação a realizar sob o chapéu do acordo têm de ser de "alto nível" e beneficiar "a inovação empresarial para o progresso da ciência, tecnologia e inovação de ambos os países", além de que devem ter por base o princípio de reciprocidade e igualdade.

Netanyahu e Santos firmaram um outro acordo, dsta feita para impulsionar o turismo, definindo que os dois governos devem promover a cooperação entre as respetivas entidades encarregadas da informação e formação profissional neste domínio.

O Presidente colombiano afirmou que existe "um grande potencial" no comércio com Israel que "pode crescer muito mais".

"Estamos no bom caminho. A Colômbia exportou, entre janeiro e junho, cerca de 130 milhões de dólares, uma percentagem muito mais elevada do que no ano passado. Queremos aumentar os fluxos de investimento direto de Israel na Colômbia -- há enormes possibilidades", garantiu Santos, em declarações aos jornalistas, após a reunião com Netanyahu.

DM // EJ

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Mais de meio milhão de pessoas assinam petição pela manutenção da Uber em Londres

Mais de 500 mil pessoas exigem que o regulador dos transportes públicos da capital britânica, Transport For London (TfL), revogue a decisão de não renovar a licença de operação em Londres da empresa norte-americana Uber.

"Um dos piores anos" de fogos em França representa um décimo da área ardida em Portugal

O ano de 2017 está a ser um dos "piores" no combate aos fogos florestais em França com 20.900 hectares de área ardida, um valor muito aquém dos quase 210 mil hectares ardidos em Portugal este ano.

Vice-presidente da UNITA diz que Portugal "verga" sempre perante Angola

O vice-presidente da UNITA, Raúl Danda, considera que Portugal se tem "vergado" nas relações com Angola, colocando-se numa "situação de verdadeira dependência" e defende que falta um olhar "de igual para igual".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Nota Alta

"Todos nós estamos desenhados...