Info

Universidade de Vila Real quer ampliar serviço prestado a deficientes e idosos

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Vila Real, 03 dez (Lusa) -- A Universidade de Vila Real vai desafiar entidades públicas e privadas a associarem-se ao Centro de Tecnologias de Apoio, para melhorar e ampliar o serviço que é prestado a pessoas com necessidades especiais e idosos do distrito.

O anúncio foi feito hoje, em que se assinala o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência e, entre os dias 12 e 14, será feita uma demonstração de como se pretende que o centro funcione.

A iniciativa é organizada pelo Centro de Engenharia de Reabilitação e Acessibilidade (CERTIC) da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

Francisco Godinho, responsável pelo CERTIC, explicou à agência Lusa que a academia transmontana já presta serviço de apoio a pessoas com deficiência e a idosos desde 2001.

Mas agora, acrescentou, a ideia é ampliar e melhorar esse mesmo serviço e, para isso, vai ser lançado um desafio à Câmara de Vila Real, à Segurança Social, ao Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) e a organizações não governamentais.

"A ideia é dar maior dimensão a serviços que já existem. É também criar um local de referência onde as pessoas necessitadas se possam deslocar para experimentar equipamentos e de onde possam ser encaminhadas para outras instituições", salientou.

Para Francisco Godinho, "estas sinergias poderão tornar Vila Real numa referência e num exemplo a nível nacional".

No antigo edifício do centro da cidade que era ocupado pela UTAD, vai ser feita uma demonstração temporária do que se pretende que venha a ser esse centro no futuro, disponibilizando centenas de tecnologias vocacionadas para a autonomia de pessoas com deficiência, idosos e acamados, em contextos de habitação, educação, recreação e atividades da vida diária.

Incluirá serviços de informação e aconselhamento, avaliação e demonstração, formação, exposição empresarial, ainda o banco de empréstimo de tecnologias de apoio, reparação e manutenção, bem como engenharia de reabilitação, para personalizar ou conceber algum equipamento.

Esta demonstração conta com cinco salas temáticas: quarto e casa de banho adaptada, cozinha adaptada, produtos para mobilidade, produtos para a comunicação e informação, recreação e lazer.

A iniciativa inclui ainda, no dia 12, o colóquio "Serviços de Tecnologias de Apoio no Distrito de Vila Real" e uma reunião restrita aos responsáveis de cinco entidades que poderão, numa primeira fase, estar em melhores condições para definir o modelo de gestão e o plano de implementação desta iniciativa conjunta, nomeadamente a UTAD, autarquia, Segurança Social, CHTMAD e Associação de Paralisia Cerebral de Vila Real (APC).

Há mais de uma década que o CERTIC desenvolve a sua atividade orientada para a aplicação da ciência e da tecnologia na melhoria da qualidade de vida das populações com necessidades especiais.

Entre os projetos desenvolvidos estão uma bengala eletrónica para ajudar cegos a deslocarem-se na rua, uma aplicação que permite pedir ajuda por telemóvel sem recurso a voz ou o MECBraille - Marco Eletrónico de Correio Braille, que disponibiliza gratuitamente um serviço de conversão e envio de textos e cartas em Braille.

A UTAD foi também pioneira ao abrir há seis anos a primeira licenciatura de Engenharia de Reabilitação e Acessibilidade Humanas.

PLI // JGJ

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Estrada em Santo Tirso reaberta ao trânsito após despiste de camião

A Estrada Municipal 551, em Monte Córdova, Santo Tirso, foi reaberta ao trânsito às 14h40, depois de ter estado cortada devido ao despiste seguido de capotamento de um camião, disse esta segunda-feira à Lusa fonte dos Bombeiros Tirsenses.

ZEP da Ponte da Arrábida publicada hoje limita altura de construções no Porto e Gaia

A Zona Especial de Proteção (ZEP) da Ponte da Arrábida foi esta segunda-feira publicada em Diário da República e determina que, no Porto, a altura máxima de novas construções nas imediações não pode ultrapassar a cota altimétrica das existentes.

Dominado incêndio que deflagrou em fábrica de meias de Guimarães

O incêndio que deflagrou esta segunda-feira cerca das 07h00 numa fábrica de meias, na Zona Industrial de Linhares, nas Taipas, concelho de Guimarães, já se encontra dominado, segundo fonte dos Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Braga.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.