Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Wall Street sem tendência definida após G20 excluir condenação ao protecionismo

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 20 mar (Lusa) - A bolsa de Nova Iorque seguia hoje sem tendência definida no início da sessão, depois de a reunião do G20, que terminou no último fim de semana, ter excluído a tradicional condenação ao protecionismo económico da declaração final.

Pelas 14:00 (hora de Lisboa), o índice Dow Jones subia uns muito ligeiros 0,01% para 20.916,11 pontos e o tecnológico Nasdaq cedia 0,02% para 5.900,02 pontos.

Já o índice alargado S&P 500 cedia 0,13% e estava em 2.375,12 pontos.

Este sábado, a declaração final da reunião de ministros das Finanças do G20 excluiu a tradicional condenação ao protecionismo económico e o apoio ao Acordo de Paris sobre o clima.

Segundo várias fontes ouvidas pela agência de notícias francesa AFP, a nova administração dos Estados Unidos (EUA), liderada por Donald Trump, que já assumiu posições hostis face ao comércio livre e à luta contra o aquecimento global, impediu o consenso entre estes dois temas nas conversações entre os ministros e conselheiros reunidos nesta ocasião, pelo que foram temas excluídos do documento final da reunião que decorreu na Alemanha.

IM (DN) // MSF

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Protocolo com Iberdrola leva ao investimento de 50 milhões de euros em sete municípios transmontanos

Sete municípios transmontanos vão investir 50 milhões de euros em projetos sociais e culturais até ao final de 2017. O montante resulta do protocolo estabelecido com a espanhola Iberdrola, empresa que está a construir três barragens no Alto Tâmega. O projeto hidroelétrico, um dos maiores a nível europeu, está orçado em 1.500 milhões de euros.

Défice público 'derrapa' 300 milhões de euros com aumento dos reembolsos fiscais

O défice orçamental das administrações públicas, em contabilidade pública, subiu para 1.931 milhões de euros nos primeiros quatro meses do ano, piorando 314 milhões face ao mesmo período do ano passado, indicou hoje o Ministério das Finanças.

BES: Mais de 1.900 clientes lesados do papel comercial aceitaram solução

Lisboa, 26 mai (Lusa) -- Mais de 1.900 clientes que investiram em papel comercial vendido pelo BES, o equivalente a 97% do total, aceitaram aderir ao mecanismo que visa compensar parcialmente as perdas sofridas na queda do banco, segundo informação enviada à Lusa.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS