Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Wall Street sem tendência definida após G20 excluir condenação ao protecionismo

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 20 mar (Lusa) - A bolsa de Nova Iorque seguia hoje sem tendência definida no início da sessão, depois de a reunião do G20, que terminou no último fim de semana, ter excluído a tradicional condenação ao protecionismo económico da declaração final.

Pelas 14:00 (hora de Lisboa), o índice Dow Jones subia uns muito ligeiros 0,01% para 20.916,11 pontos e o tecnológico Nasdaq cedia 0,02% para 5.900,02 pontos.

Já o índice alargado S&P 500 cedia 0,13% e estava em 2.375,12 pontos.

Este sábado, a declaração final da reunião de ministros das Finanças do G20 excluiu a tradicional condenação ao protecionismo económico e o apoio ao Acordo de Paris sobre o clima.

Segundo várias fontes ouvidas pela agência de notícias francesa AFP, a nova administração dos Estados Unidos (EUA), liderada por Donald Trump, que já assumiu posições hostis face ao comércio livre e à luta contra o aquecimento global, impediu o consenso entre estes dois temas nas conversações entre os ministros e conselheiros reunidos nesta ocasião, pelo que foram temas excluídos do documento final da reunião que decorreu na Alemanha.

IM (DN) // MSF

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Ryanair cancela 346 ligações de e para Portugal até final de outubro

A Ryanair vai cancelar 346 ligações (173 voos) de e para Portugal, desde a próxima quinta-feira até ao final de outubro, de acordo com a lista publicada na página da companhia aérea na Internet.

Venda de bebidas açucaradas caiu mais de 25% em apenas meio ano

Em apenas seis meses, a venda de bebidas mais açucaradas caiu mais de 25%. O Ministério da Saúde aplaude os resultados mas quer ir mais longe e vai por isso alargar a proibição destes produtos também a bares e cantinas dos hospitais.

Deco diz que os passageiros da Ryanair têm direito a indemnização até 400 euros por cancelamento

A associação Deco alerta os passageiros da Ryanair do direito a indemnizações até aos 400 euros por viagem cancelada, além do reembolso ou remarcação da viagem e refeições/alojamento, e apela à intervenção do regulador da aviação.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Nota Alta

"Todos nós estamos desenhados...