Info

Bragança Fernandes diz que metro até à Trofa é uma questão de "justiça"

Bragança Fernandes diz que metro até à Trofa é uma questão de "justiça"
| Norte
Porto Canal (MYR)

O presidente da Câmara da Maia (PSD), Bragança Fernandes, defendeu, na tarde desta sexta-feira que a construção da linha da Trofa deve ser elaborada no âmbito da extensão da rede do Metro do Porto, por uma questão de justiça.

Bragança Fernandes, Presidente da Câmara da Maia afirmou esta sexta-feira, que a linha do metro até à Trofa "tem de ser feita" por "justiça", citado pelo Jornal de Notícias.

Esta questão em torno da extensão da rede do Metro do Porto também foi mencionada pelo presidente da Câmara de Gondomar, Marco Martins, que é também administrador não executivoda empresa de transporte público em representação da Área Metropolitana do Porto, que questionou o Conselho Metropolitano sobre a posição que o acionista (minoritário) AMP vai tomar quando o Governo anunciar a sua decisão.

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, remeteu para o dia 07 de fevereiro o anúncio sobre quais as linhas a construir no âmbito da extensão da rede do Metro do Porto.

Bragança Fernandes teve ao seu lado o presidente da Câmara da Trofa, que defende a construção da linha no seu concelho, tendo em conta que, em fevereiro de 2002, a circulação rodoviária nas linhas da CP da Póvoa de Varzim e da Trofa foram encerradas para dar início às obras de construção do canal do metro.

+ notícias: Norte

Construção nas Fontainhas do Porto gera onda de contestação entre os moradores

Uma nova construção está a gerar polémica nas Fontainhas, no Porto. Os moradores já pediram embargo da obra que tapa as vistas para o Douro. A Câmara do Porto diz não ver desconformidades no projeto.

Despoluição e requalificação do Rio Tinto finalizada com investimento de 10 milhões de euros

O problema de poluição do Rio Tinto, que existia há várias décadas, está resolvido. Foram investidos perto de 10 milhões de euros para a despoluição e requalificação da área envolvente.

Funcionária da Câmara Municipal de Barcelos denuncia falta de condições de trabalho por laboral ao lado de casa de banho

O Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga "obrigou" a Câmara de Barcelos a recolocar no seu posto de trabalho original uma funcionária que tinha sido transferida para outro local, sem condições dignas e sem funções atribuídas. A mulher foi posta a trabalhar junto a uma casa de banho masculina.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.