Info

Paragens em Viana e Nine reforçariam sucesso do comboio "Celta" - Eixo Atlântico

| Economia
Fonte: Agência Lusa

Viana do Castelo, 12 nov (Lusa) - O secretário-geral do Eixo Atlântico, Xoan Mao, defendeu hoje que a introdução de paragens em Viana do Castelo e Nine do novo comboio que liga Porto e Vigo poderá potenciar o sucesso que já se verifica naquela ligação.

A posição surge em reação aos números, avançados segunda-feira à Lusa por fonte da CP, dando conta que entre julho e outubro o novo serviço direto de comboio entre Porto e Vigo, na Galiza, transportou 19.900 passageiros.

Só em quatro meses, esse total representa já mais 30% de passageiros face à média do serviço anterior, que contava com 14 paragens intermédias e que se cifrava, também segundo a CP, em cerca de 15.000 passageiros por ano.

O novo comboio "Celta", operado em conjunto pela CP e pela congénere espanhola Renfe, entrou ao serviço a 02 de julho, passando a viagem a ser 45 minutos mais rápida, face às anteriores mais de três horas.

Com a eletrificação da Linha do Minho, a modernização do serviço - investimentos previstas pelo Governo português até 2016 - mas também face à "previsível paragem" em Viana do Castelo e Nine, diz Xoan Mao, o sucesso deste comboio será reforçado.

"Mas estes números de ocupação do 'Celta' confirmam a aposta na viabilidade da modernização da Linha do Minho, defendida pelo Eixo Atlântico desde 2010", afirma. Por outro lado recorda o anúncio da CP, há três anos, de suspensão daquela mesma ligação internacional "por não ser rentável".

Os números agora revelados pela CP coincidem com o período previsível de maior movimento do ano, mas o secretário-geral do Eixo Atlântico reconhece condições para este novo comboio, com as duas paragens intermédias a implementar - defende o Eixo Atlântico - e que em 2016 deverá fazer cada fazer cada viagem em 90 minutos, poderá movimentar mais de 30.000 passageiros por ano.

O Eixo Atlântico é entidade que defende os interesses das 34 maiores cidades do norte de Portugal e da Galiza, Espanha.

Pelo facto de circular numa via única, este comboio faz paragens técnicas ao longo do percurso, de poucos segundos, nomeadamente nas estações de Valença, Caminha, Viana do Castelo e Darque, para cruzamento de composições, mas sem permitir o embarque ou desembarque de passageiros.

Empresários e autarcas dos concelhos da Linha do Minho, antes servidos por grande parte das 14 paragens da ligação internacional, têm vindo a insistir na necessidade de estabelecer uma paragem intermédia.

Contudo, explica a CP, a "eventual introdução de alterações ao serviço poderá ter implicações nos tempos" de viagem e percurso "e, consequentemente, no serviço que foi acordado pelos governos português e espanhol na altura do anúncio desta ligação, no âmbito da XXVI Cimeira Luso-Espanhola".

"Recorda-se que o conceito base deste serviço consistiu, desde a primeira hora, numa ligação direta e sem paragens intermédias", apontou, anteriormente, a transportadora ferroviária portuguesa.

Por esse motivo, "qualquer alteração que venha a ser introduzida terá que merecer o acordo dos governos e, a acontecer, não deixará de ser previamente anunciada aos clientes pela CP e pela Renfe".

PYJ // JGJ

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Greve da Ryanair com pouco impacto no Aeroporto do Porto

Começou esta quarta-feira a greve dos tripulantes da Ryanair. No Aeroporto do Porto, tal como nos restantes do país, nenhum voo foi cancelado. O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil diz que a empresa está a utilizar outras transportadoras do grupo para fazer face à paralisação.

Tripulantes da Ryanair em greve a partir de hoje e até domingo

Os tripulantes da Ryanair começam hoje uma greve de cinco dias, até domingo, convocada pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) e que conta com serviços mínimos decretados pelo Governo.

Crise energética acabou e já é possível abastecer sem limites

Portugal deixou de estar em crise energética, devido à greve de motoristas de pesados, desde as 00h00 desta terça-feira, acabando os limites ao abastecimento de combustível.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.