Jornal Diário Jornal das 13

Região de Coimbra quer promover património com investimento de 1,5 ME

| Economia
Porto Canal com Lusa

Coimbra, 29 set (Lusa) - A Comunidade Intermunicipal (CIM) Região de Coimbra prepara a candidatura do projeto "Coimbra Região de Cultura", destinado a promover o património, que ultrapassa 1,5 milhões de euros, anunciou hoje aquela entidade.

Segundo um comunicado da CIM enviado à agência Lusa, o projeto tem vindo a ser trabalhado com os seus 19 municípios, tendo como pressuposto central "a valorização dos recursos patrimoniais da região e a criação de produtos turísticos de qualidade, que contribuam para o aumento do número de turistas e da sua estada média.

Outro dos objetivos passa por "afirmar a região como destino turístico de excelência".

O projeto aprovado pelo Conselho Intermunicipal está alinhado também com as estratégias regionais para os setores do turismo, do património e da cultura.

Integram a CIM Região de Coimbra os municípios de Condeixa-a-Nova, Arganil, Cantanhede, Coimbra, Figueira da Foz, Góis, Lousã, Mealhada, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Mortágua, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure, Tábua e Vila Nova de Poiares.

De acordo com a entidade, além de suprir uma lacuna no contexto regional, o projeto de candidatura em curso estimula a cooperação entre os 19 municípios e prevê "a valorização da singularidade do património da região, bem como um programa permanente e transversal baseado numa área artística, a par de uma rede de programação profissional em recintos culturais".

"A operação 'Coimbra Região de Cultura' está articulada com outros projetos promovidos pela CIM Região de Coimbra, pelos municípios e agentes culturais, por forma a existir articulação territorial e alinhamento com o Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial", salienta o documento.

A CIM destaca ainda que o projeto, baseado num processo participativo e de auscultação dos agentes políticos e técnicos, "tem como pano de fundo o acordo alargado no que diz respeito ao desenvolvimento de projetos de natureza e de escala intermunicipal, algo nunca feito até hoje neste território a esta escala".

AMV // SSS

Lusa/fim

+ notícias: Economia

EasyJet vai contestar indemnizações por falta de combustível em Lisboa

A companhia aérea easyJet afirmou hoje que vai contestar as indemnizações que foi obrigada a pagar devido às perturbações pela falha no abastecimento de combustível no aeroporto de Lisboa, tentando "recuperar esses valores" junto das petrolíferas.

IEFP admite erros na contagem das horas de formação, processos estão a ser reanalisados

O presidente do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) admitiu hoje erros na contabilização das horas de formação, afirmando que os resultados da reanálise dos processos dos formadores que trabalham a recibo verde serão transmitidos "oportunamente".

Ryanair prevê cancelar até 300 voos diários devido a greve na próxima semana

A companhia aérea Ryanair indicou hoje que prevê cancelar até 300 voos diários na próxima quarta e quinta-feira (dias 25 e 26) devido a perturbações provocadas pela greve de tripulantes de cabine em Portugal, Espanha e Bélgica.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.