Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

Região de Coimbra quer promover património com investimento de 1,5 ME

| Economia
Porto Canal com Lusa

Coimbra, 29 set (Lusa) - A Comunidade Intermunicipal (CIM) Região de Coimbra prepara a candidatura do projeto "Coimbra Região de Cultura", destinado a promover o património, que ultrapassa 1,5 milhões de euros, anunciou hoje aquela entidade.

Segundo um comunicado da CIM enviado à agência Lusa, o projeto tem vindo a ser trabalhado com os seus 19 municípios, tendo como pressuposto central "a valorização dos recursos patrimoniais da região e a criação de produtos turísticos de qualidade, que contribuam para o aumento do número de turistas e da sua estada média.

Outro dos objetivos passa por "afirmar a região como destino turístico de excelência".

O projeto aprovado pelo Conselho Intermunicipal está alinhado também com as estratégias regionais para os setores do turismo, do património e da cultura.

Integram a CIM Região de Coimbra os municípios de Condeixa-a-Nova, Arganil, Cantanhede, Coimbra, Figueira da Foz, Góis, Lousã, Mealhada, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Mortágua, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure, Tábua e Vila Nova de Poiares.

De acordo com a entidade, além de suprir uma lacuna no contexto regional, o projeto de candidatura em curso estimula a cooperação entre os 19 municípios e prevê "a valorização da singularidade do património da região, bem como um programa permanente e transversal baseado numa área artística, a par de uma rede de programação profissional em recintos culturais".

"A operação 'Coimbra Região de Cultura' está articulada com outros projetos promovidos pela CIM Região de Coimbra, pelos municípios e agentes culturais, por forma a existir articulação territorial e alinhamento com o Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial", salienta o documento.

A CIM destaca ainda que o projeto, baseado num processo participativo e de auscultação dos agentes políticos e técnicos, "tem como pano de fundo o acordo alargado no que diz respeito ao desenvolvimento de projetos de natureza e de escala intermunicipal, algo nunca feito até hoje neste território a esta escala".

AMV // SSS

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Organismo científico que aconselha a Comissão Europeia sobre as quotas de captura de peixe recomenda a suspensão total da sardinha por um período mínimo de 15 anos.

O Conselho Internacional para a Exploração do Mar recomenda que a Comissão Europeia suspenda a pesca de sardinha durante 15 anos devido á falta de stock. Este documento não é vinculativo, mas os pescadores já se mostraram contra esta posição. É que Portugal é um dos países onde a sardinha mais peso tem na subsistencia dos pescadores.

Portugal com terceira maior dívida pública da UE, mais do dobro do limite

A dívida pública recuou, em termos homólogos, na zona euro e na União Europeia (UE), no primeiro trimestre, tendo Portugal registado a terceira maior dos 28 (130,5%), depois da Grécia e de Itália, divulga hoje o Eurostat.

Banco BPI anuncia saída de 617 trabalhadores

Lisboa, 20 jul (Lusa) -- Mais de 600 trabalhadores vão sair do BPI, a maioria no âmbito do programa aberto em abril, com um custo de 106 milhões de euros, mas que trará poupanças anuais de 36 milhões de euros ao banco, segundo informação ao mercado.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS