Tenista portuense triste pela derrota, mas orgulhoso pelo trajeto até à final no challenger de Bratislava

Tenista portuense triste pela derrota, mas orgulhoso pelo trajeto até à final no challenger de Bratislava
| Desporto
Porto Canal / Agências

O tenista português Henrique Rocha confessou hoje ter ficado “triste” pela derrota na final do challenger de Bratislava, mas assegura estar “feliz” pelo torneio que fez na terra batida eslovaca, antes de iniciar a preparação para Wimbledon.

“A final de domingo é motivadora e certamente vão aparecer muitas mais. Sei que estou com bom nível e que posso não só aparecer em finais, mas ganhá-las, como já fiz em Múrcia. Fiquei um bocado triste pelo resultado, mas tenho de estar feliz pelo torneio que fiz”, defendeu Rocha, em declarações à Lusa.

O número dois nacional e 174 do mundo, que atingiu hoje o melhor ‘ranking’ ATP de carreira, perdeu a sua segunda final challenger diante do polaco Karim Majchrzak, em três sets, pelos parciais de 6-0, 2-6 e 6-3, ao fim de uma hora e 51 minutos.

“Foi um encontro duro, decidido em três sets, muito equilibrado, sobretudo o terceiro, que podia ter caído para qualquer um dos lados. Foi, sem dúvida, um bom torneio para mim, joguei a bom nível e senti-me bem a competir em Bratislava. Não foi o desfecho que gostava, mas foi uma semana positiva e em que joguei bastante bom ténis”, sublinhou o jovem de 20 anos.

Depois de ter falhado a conquista do segundo título challenger, após a vitória no torneio de Múrcia em março, Henrique Rocha diz que é preciso levantar a cabeça e seguir em frente, preparando-se para os próximos desafios, agora em relva.

“Agora é começar a focar um bocadinho na relva, onde vou jogar daqui a uma semana em Ilkley, no Reino Unido, e depois tenho o ‘qualifying’ de Wimbledon. Será uma semana importante para chegar a Wimbledon bem habituado às condições”, adiantou o jogador do Centro de Alto Rendimento da Federação Portuguesa de Ténis.

+ notícias: Desporto

FC Porto: Novidades para breve na relação com os associados

Está em marcha uma profunda transformação na relação entre o FC Porto e os seus associados. A partir desta semana, num horizonte temporal que se estende até 2025/26, o Clube irá implementar um conjunto de medidas com o objetivo de aproximar os sócios da vida da instituição, melhorando a experiência dos adeptos e promovendo a militância dos Dragões.

FC Porto é o clube português mais bem classificado no ranking da UEFA

A UEFA atualizou esta sexta-feira o seu ranking de clubes e o FC Porto ocupa a 12ª posição, sendo a equipa portuguesa mais bem posicionada nesta lista de melhores equipas do desporto rei.

“Os nossos adeptos foram absolutamente fundamentais nesta conquista”

Esta sexta-feira (22h30), vai para o ar um “Azul e Branco” especial sobre o título de hóquei em patins.