FC Porto: “Unidos venceremos e desunidos desapareceremos”

FC Porto: “Unidos venceremos e desunidos desapareceremos”
| Desporto
Porto Canal

Miguel Brás da Cunha apresentou os 30 candidatos da Lista D ao Conselho Superior

“O FC Porto, tal como o conhecemos, foi um clube unido nestas últimas décadas e seguramente que será um clube unido depois das eleições”. Esta é a opinião de Miguel Brás da Cunha, rosto do movimento “Por um FC Porto maior, unido, insubmisso e eclético” que, este sábado, apresentou os 30 candidatos ao Conselho Superior portista.

No auditório Sardoeira Pinto, em pleno Museu, o número um da Lista D lembrou que “não resta outro caminho além de defender o bem maior do FC Porto”, prometeu “um trabalho com paixão, empenho e qualidade”, reforçou a “necessidade de debater pontos essenciais no Conselho Superior” e de “contribuir para a grandeza” da instituição. ´

Desejoso de fazer “uma campanha pela positiva” e de “reforçar os resultados de 2020”, quando alcançou três mandatos dentro do órgão social, Miguel Brás da Cunha sublinhou ainda a importância de “haver uma presença múltipla de associados independentes e autónomos no Conselho Superior”.

Paixão, empenho e qualidade
“Nós podemos dar duas coisas ao clube: um trabalho com paixão, algo comum aos 30 membros da lista, e um trabalho com empenho e qualidade. Conhecemos bem o FC Porto, gostamos muito do FC Porto e entendemos a necessidade de debater estes pontos essenciais no seio do Conselho Superior, colocá-los no centro da vida do clube, contribuir para a grandeza do Conselho e para a do FC Porto também.”

Três mandatos nas últimas eleições
“Para mim bom um resultado será melhorar aquele que conseguimos em 2020. Fizemos um trabalho esforçado e empenhado em benefício do clube nos últimos quatro anos, temos propostas importantes para o Conselho Superior e para o clube, por isso achamos que temos condições para merecer a confiança acrescida dos sócios. Portanto, sim, esperamos reforçar os resultados de 2020.”

Uma corrida diferente
“No que diz respeito à direção existem dois grandes movimentos: o do presidente Pinto da Costa e o do André Villas-Boas. Há quatro anos nós conseguimos passar a ideia de que a eleição para o Conselho Superior é uma eleição diferente. Nesta campanha, pelo modo como estamos a contactar com os sócios, pela maneira positiva como nos estamos a exprimir e pelas ideias que estamos a transmitir, os associados percebem que apresentamos uma proposta para um órgão especial. Mesmo neste clima de maior crispação e diversidade nós conseguiremos ter essa capacidade de convencer os sócios de que o Conselho Superior é importante e que é importante haver uma presença múltipla de associados independentes e autónomos, como nós, no Conselho Superior.”

Campanha pela positiva
“Nós temos uma certeza, e temo-nos comportado de acordo com ela nos últimos quatro anos, que é a total lealdade institucional. Isso para nós é fundamental. Temos feito uma campanha pela positiva, porque essa é a única forma de o clube ser maior, tendo projetos muito claros para o seu engrandecimento. Somos o melhor clube do mundo, não temos dúvidas disso, temos um passado longínquo e recente de vitórias sem igual, mas também temos a consciência de que só é possível elevar o nome do FC Porto com projetos e propostas positivas. É por isso que nos batemos e é isso que nos permite ser uma voz da paixão, mais do que a voz da razão, no seio do Conselho Superior. E a paixão vence sempre.”

Um clube unido no dia 28
“O FC Porto, tal como o conhecemos, foi um clube unido nestas últimas décadas e seguramente que será um clube unido depois das eleições. Todos os associados têm a consciência de que unidos venceremos e desunidos desapareceremos, portanto não nos resta outro caminho além de defender o bem maior do FC Porto. Isso passa por ganhar mais, ser melhor, ter consciência social, ser um polo de desenvolvimento da cidade, da região e do país.”

+ notícias: Desporto

Pepe: "Temos que demonstrar respeito pelo Sporting"

O último desafio da temporada 2023/24 centra as atenções do mundo do futebol em Oeiras, cidade anfitriã da decisão da Taça de Portugal que, este domingo, irá opor o FC Porto ao Sporting (17h15, RTP1). Convidado a fazer a antevisão do clássico na sala de imprensa do Estádio Nacional, Pepe deu voz a um grupo de atletas que encaram “todos os jogos com a máxima seriedade”, decididos a “dar o melhor trabalhando como equipa e demonstrando o espírito de querer ganhar” que faz do FC Porto “um grande clube”.

Sérgio Conceição: “Somos um clube que vive de títulos”

Sérgio Conceição antevê “um jogo competitivo e difícil” frente ao Sporting (domingo, 17h15).

AVS de Jorge Costa vence em Portimão e ganha vantagem no play-off de acesso à I liga

O AVS, da II Liga de futebol, adiantou-se este sábado no play-off de acesso à I Liga de futebol, ao vencer o Portimonense 2-1, em jogo da primeira mão, disputado em Portimão.