Câmara do Porto refuta críticas ao Mercado do Bolhão e prepara novas intervenções

Câmara do Porto refuta críticas ao Mercado do Bolhão e prepara novas intervenções
| Porto
João Nogueira

Um ano e meio depois da reabertura, o regulamento do Mercado do Bolhão já está a ser revisto, confirmou a presidente e administradora da Go Porto, Cátia Meirinhos, que lamentou as críticas à atual direção do espaço. O presidente da Câmara do Porto expôs que há uma “elevadíssima satisfação” quanto ao funcionamento do mercado, apesar de uma associação do mercado expôr a insatisfação dos comerciantes.

O tema chegou a debate à reunião de Câmara do Porto desta segunda-feira, depois do Bloco de Esquerda apresentar uma proposta em que evocava a necessidade de melhorias na infraestrutura, acessibilidade e revitalização do comércio retalhista tradicional, mantendo a identidade única do mercado. A recomendação acabou por não ser votada e foi retirada.

Presente na reunião, a administradora da Go Porto, Cátia Meirinhos, contestou a recomendação considerando-a infundada por se basear em informação da Associação Comércio Tradicional Bolha de Água, que apenas “teve órgãos eleitos no início de 2024” e que tem, por isso, “fraca representatividade” dentro do mercado.

A responsável da Go Porto expôs ao executivo que à frente da associação está uma antiga inquilina que, segundo fonte municipal, deve mais de 40 mil euros em rendas de um espaço que adquiriu no mercado. “Não efetuou o pagamento de nenhuma renda desde que está no mercado e, portanto, houve a resolução do contrato. Neste momento já não é inquilina”, acrescentou Cátia Meirinhos.

A associação informou ainda que, conforme consta na proposta do Bloco de Esquerda, 92% dos comerciantes consultados anonimamente consideravam o regulamento do mercado inadequado.

“Já foram mais de 400 reuniões individuais que tivemos com os comerciantes do Mercado do Bolhão e cerca de uma dezena de reuniões gerais", sublinhou a presidente da Go Porto, enfatizando que "todos sempre tiveram uma voz ativa" durante o processo. “Nós temos também inquéritos que foram feitos e que apresentam que 68% dos comerciantes estão satisfeitos”.

Rui Moreira reconheceu que o regulamento tem de ser aperfeiçoado, mas garantiu que não ia discutir o assunto com a presidente da associação, acusando-a de querer “politizar o assunto”.

“O mercado é dos clientes e dos comerciantes, e a nossa interpretação é de elevadíssima satisfação”, continuou o autarca referindo-se ao trabalho da Go Porto e ao funcionamento daquela infraestrutura.

Melhorias reportadas “estão a ser trabalhadas”

Cátia Meirinhos abordou ainda diversas melhorias e investimentos realizados no Mercado do Bolhão, afirmando que "todas as situações que foram reportadas de necessidades de melhoria das infraestruturas estão a ser trabalhadas".

Exemplificando, a responsável da Go Porto expôs a “implementação de sombreamento nas bancas laterais”, “a instalação de ar-condicionado nas áreas de congelados” e “a melhoria da sinalética e comunicação” no interior da própria estrutura.

A instalação de ar condicionado nos espaços dos congelados vai representar um investimento de 30 mil euros, disse Cátia Meirinhos. O procedimento para as novas palas de sombreamento deverá ter um valor base superior a 200 mil euros e está a ser ultimado.

A presidente da empresa municipal lamentou as difamações que os responsáveis pelo mercado recebem diariamente, afirmando que a direção tem inquéritos que clarificam que “68% dos comerciantes estão satisfeitos”: “O mercado tem sido um sucesso e todos nós deveríamos estar felizes”.

+ notícias: Porto

Eleições FC Porto: Comunicado da Diretora de Informação do Porto Canal

O Porto Canal está a preparar a emissão do dia das eleições à presidência do Futebol Clube do Porto.

Apesar das denúncias de utilizadores, sistema para carregar Andante pelo telemóvel já está operacional

Esta quinta-feira, conforme noticiado pelo Porto Canal, foi introduzida uma nova funcionalidade na app Anda, possibilitando assim o carregamento de todos os títulos de transporte via telemóvel. Apesar de algumas denúncias por parte de utilizadores durante a manhã desta quinta-feira, uma fonte dos Transportes Intermodais do Porto confirmou ao Porto Canal que o sistema de carregamento do Andante pelo telemóvel não enfrentou quaisquer problemas técnicos e está plenamente funcional tanto no sistema Android quanto no sistema iOS.

Municípios do Grande Porto discutem em maio continuidade na STCP

Os municípios que fazem parte da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) vão decidir, em maio, a continuidade da sua participação na empresa, revelou esta o presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia.