Ventura acusa PAN de se colar ao poder e Inês de Sousa Real diz que Chega é “inútil para a democracia”

Ventura acusa PAN de se colar ao poder e Inês de Sousa Real diz que Chega é “inútil para a democracia”
| Política
Porto Canal/Agências

O presidente do Chega acusou esta segunda-feira o PAN de estar “a colar-se ao poder como uma lapa” na Madeira, enquanto Inês de Sousa Real considerou que o partido de André Ventura é “inútil para a democracia”.

Os líderes do Chega e do PAN estiveram esta segunda-feira frente a frente na RTP3, naquele que foi o segundo debate entre líderes de partidos com assento parlamentar antes das eleições legislativas antecipadas de 10 de março.

Os primeiros temas abordados foram a situação política nos arquipélagos dos Açores e da Madeira, e o presidente do Chega afirmou que “o PAN não está a afastar o Chega do poder, o PAN está a colar-se ao poder como uma lapa", referindo que o partido de Inês de Sousa Real não quer eleições na Madeira porque "vai perder o lugar" no parlamento regional.

André Ventura acusou também o Pessoas-Animais-Natureza de ser uma “muleta do PS” por se ter abstido na votação de vários orçamentos do Estado apresentados pelo governo socialista.

Na resposta, Inês de Sousa Real disse que o PAN está "disponível para assegurar a estabilidade para que haja um orçamento para a Região Autónoma da Madeira", e "não tem qualquer receio de eleições antecipadas".

A porta-voz do PAN acusou o Chega de querer “chegar a todo o custo ao poder” e “ser governo”, considerando que se isso acontecer “põe em causa os direitos sociais”.

Inês de Sousa Real repetiu várias vezes ao longo do frente a frente que o Chega, “com 12 deputados, aprovou zero medidas” na Assembleia da República, considerando que o partido liderado por André Ventura é “uma força completamente inútil para a democracia”.

A deputada única do PAN acusou também o Chega de incoerência "que tanto vem proclamar questões de justiça e de moralidade, mas depois tem nas suas listas pessoas que foram constituídas arguidas".

Neste debate, os dois líderes trocaram diversas críticas e foram várias as vezes em que falaram ao mesmo tempo, sobrepondo-se e interrompendo-se mutuamente.

+ notícias: Política

PSD: Montenegro eleito novo presidente com 73% dos votos

O social-democrata Luís Montenegro foi hoje eleito 19.º presidente do PSD com 73% dos votos, vencendo as eleições diretas a Jorge Moreira de Silva, que alcançou apenas 27%, segundo os resultados provisórios anunciados pelo partido.

Governo e PS reúnem-se em breve sobre medidas de crescimento económico

Lisboa, 06 mai (Lusa) - O porta-voz do PS afirmou hoje que haverá em breve uma reunião com o Governo sobre medidas para o crescimento, mas frisou desde já que os socialistas votarão contra o novo "imposto sobre os pensionistas".

Austeridade: programa de rescisões poderá conter medida inconstitucional - jurista

Redação, 06 mai (Lusa) - O especialista em direito laboral Tiago Cortes disse hoje à Lusa que a constitucionalidade da medida que prevê a proibição do trabalhador do Estado que rescinde por mútuo acordo voltar a trabalhar na função Pública poderá estar em causa.