Candidatura Pedro Nuno à liderança do PS diz ter apoio de 77% dos presidentes concelhios

Candidatura Pedro Nuno à liderança do PS diz ter apoio de 77% dos presidentes concelhios
| Política
Porto Canal / Agências

A candidatura de Pedro Nuno Santos ao cargo de secretário-geral do PS afirmou esta segunda-feira ter já o apoio de 199 coordenadores concelhios socialistas em território continental, num total de 277, o que representa cerca de 77%.

As eleições diretas internas no PS para a sucessão de António Costa na liderança do PS estão marcadas para os dias 15 e 16 de dezembro e, segundo a Comissão Organizadora do Congresso (COC), o universo eleitoral é de 80 mil socialistas, que poderão votar desde que tenham as quotas pagas até ao final deste mês.

No terreno, além de Pedro Nuno Santos, estão já as candidaturas do ex-secretário-geral adjunto do PS e atual ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, e do dirigente socialista Daniel Adrião.

Numa nota que acompanha a lista de apoios de presidentes concelhios à candidatura do ex-ministro das Infraestruturas e da Habitação, refere-se que o número de apontes nestas estruturas ainda poderá aumentar nas próximas semanas, durante o período de campanha interna.

Por distrito, apoiam Pedro Nuno Santos 15 presidentes de concelhias de Aveiro (o círculo eleitoral deste candidato), oito de Beja, 10 de Braga, oito de Bragança, três de Castelo Branco, 15 de Coimbra, 13 de Évora, 12 de Faro, 11 da Guarda, oito de Leiria e oito de Lisboa (número que inclui concelhias da Federação do Oeste).

Ainda segundo a mesma lista, apoiam Pedro Nuno Santos 11 líderes concelhios do distrito de Portalegre, 15 do Porto, 17 de Santarém, 12 de Setúbal, nove de Viana do Castelo, oito de Vila Real e 16 de Viseu.

Em termos de número de militantes, a maior federação do PS é a do Porto seguida da Federação da Área Urbana de Lisboa (FAUL). Os presidentes destas duas federações, Eduardo Vítor Rodrigues (Porto) e Duarte Cordeiro (FAUL) já manifestaram apoio à candidatura de Pedro Nuno Santos.

+ notícias: Política

Jovens que comprem primeira casa vão estar isentos de IMT e imposto de selo

O parlamento aprovou a isenção de IMT e Imposto do Selo para jovens até 35 anos que comprem a primeira casa, uma autorização legislativa do Governo com votos contra do PCP e Livre e abstenção do PS e BE.

Eliminação de portagens em ex-SCUT aprovada na especialidade

Os deputados da Comissão de Economia, Obras Públicas e Habitação aprovaram esta quarta-feira o projeto dos socialistas que elimina as portagens nas ex-SCUT, durante a votação na especialidade.

Parlamento aprova redução das taxas do IRS

O parlamento aprovou esta quarta-feira em votação final global o projeto do PS que reduz as taxas do IRS até ao 6.º escalão de rendimentos, bem como projetos do PSD e CDS-PP sobre a atualização dos escalões.