Perigo de incêndio rural vai agravar-se gradualmente até sábado

Perigo de incêndio rural vai agravar-se gradualmente até sábado
| País
Porto Canal/Agências

O perigo de incêndio rural vai agravar-se gradualmente até sábado, acompanhando a subida das temperaturas máximas, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou esta quarta-feira os concelhos de Monchique, Portimão, Silves, Loulé, Tavira e São Brás de Alportel, no distrito de Faro, em perigo máximo de incêndio rural.

De acordo com a previsão do IPMA, na sexta-feira as temperaturas máximas podem chegar aos 38 graus Celsius em Santarém, 37 em Setúbal e 36 em Évora e Beja.

Este risco de incêndio, determinado pelo IPMA, tem cinco níveis, que vai de reduzido a máximo e os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O IPMA prevê para esta quarta-feira no continente céu pouco nublado ou limpo, com nebulosidade matinal em alguns locais da faixa costeira ocidental, vento em geral fraco, podendo ser forte nas terras altas até ao meio da manhã e descida da temperatura máxima no Algarve.

As temperaturas mínimas vão oscilar entre os 12 graus Celsius (na Guarda) e os 22 (em Portalegre) e as máximas entre os 25 (no Porto e em Aveiro) e os 34 (em Évora e Beja).

+ notícias: País

Vítor Matos sobre as duas estrelas Michelin: "Não é só um prémio, é uma responsabilidade"

A surpresa e a emoção de alcançar duas estrelas Michelin dominavam os sentimentos do chef Vítor Matos, do Antiqvvm (Porto), que não escondeu a sua desilusão por nenhum restaurante ter conseguido obter a terceira estrela.

FC Porto vai ter jogo difícil frente a Belenenses moralizado afirma Paulo Fonseca

O treinador do FC Porto, Paulo Fonseca, disse hoje que espera um jogo difícil em casa do Belenenses, para a 9.ª jornada da Liga de futebol, dado que clube "vem de uma série de resultados positivos".

Proteção Civil desconhece outras vítimas fora da lista das 64 de acordo com os critérios definidos para registar os mortos dos incêndios na região centro

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) disse hoje desconhecer a existência de qualquer vítima, além das 64 confirmadas pelas autoridades, que encaixe nos critérios definidos para registar os mortos dos incêndios na região centro.