Empresa de Matosinhos engorda larvas-bebé para farinha

| Norte
Porto Canal

Uma empresa de Matosinhos dedicada à produção e transformação de insetos para consumo alimentar está a ajudar os agricultores a engordarem larvas-bebé que depois se transformam em farinha. O processo, totalmente sustentável, dura semanas e no final as larvas são processadas e convertidas em alimentação humana.

É um processo por etapas até as larvas serem transformadas em farinha. A reprodução marca o início da espécie que passa semanas em crescimento até ao destino final.

Ainda muito pequenas é dado início à fase de alimentação e crescimento, um processo que dura cerca de 8 a 10 semanas e é feito em contentores climatizados a cerca de 27 graus. Na quinta onde crescem são alimentados com comida seca e com uma variedade de produtos frescos.

Quando atingem o calibre correto, as larvas estão prontas a ser processadas para o produto final onde são transformadas em farinha para consumo humano. Cerca de 3 kg de larvas dão 1 kg de farinha, numa transformação que segue várias etapas de controlo e no final produz alimentos sustentáveis.

+ notícias: Norte

Coimbra apela aos munícipes para não estacionarem abusivamente

O presidente da Câmara de Coimbra, José Manuel Silva, apelou esta sexta-feira aos munícipes para cumprirem o Código da Estrada e para não estacionarem veículos abusivamente, depois de a Polícia Municipal ter elaborado quase mil autos em duas semanas.

Incêndio deflagra em moradia em Gaia após curto circuito causado por equipamento ligado há várias horas

Um incêndio deflagrou, na noite desta sexta-feira, numa moradia na Rua das Matas, em Santa Marinha, Gaia, devido a um curto circuito. As chamas começaram numa zona de arrumações, onde funcionaria uma lavandaria e onde estavam equipamentos ligados que sobreaqueceram. Não houve feridos a registar, mas dois elementos da corporação de bombeiros foram socorridos no local por exaustão.

Obras no túnel da Avenida em Braga provocam corte de trânsito por mais de uma semana

O troço poente, do lado do Palácio do Raio, contíguo ao túnel da Avenida, em Braga, vai estar cortado a partir de quarta-feira e por um período de pelo menos 10 dias, foi anunciado esta quinta-feira.