PSD considera que visita de Marcelo à Ucrânia expressa sentimento dos portugueses

PSD considera que visita de Marcelo à Ucrânia expressa sentimento dos portugueses
| Política
Porto Canal/Agências

O líder do PSD, Luís Montenegro, considerou esta quarta-feira que a visita do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, à Ucrânia expressa a "solidariedade e sentimento do povo português”.

“Não há dúvida nenhuma que o senhor Presidente da República, ao expressar a solidariedade do povo português, está a interpretar aquele que é o sentimento do povo, aquele que é o nosso respeito e, enfim, a nossa emoção, o nosso coração que acompanha todos aqueles que sofrem todos os dias ataques intoleráveis à sua vida e ao seu património”, disse o social-democrata durante uma visita a Santo Antão da Barca, em Alfandega da Fé, no distrito de Bragança.

Marcelo Rebelo de Sousa iniciou esta quarta-feira uma visita de dois dias a Kiev, na Ucrânia, a partir da Polónia, onde se encontrava em visita oficial.

Luís Montenegro assumiu não ter “um milímetro de dúvida” de que lado está, defendendo que todos os esforços para alcançar a paz que possam ser feitos pelas autoridades de cada um dos países envolvidos e pelas organizações internacionais devem ser “aprofundados ao máximo”.

“Eu creio que o senhor Presidente da República, como mais alto magistrado da nação, interpreta muito bem o sentimento de todo o povo português ao ir à Ucrânia expressar toda a solidariedade, toda a ajuda que o povo português, as instituições portuguesas, os órgãos de soberania de Portugal têm dado a um povo que está oprimido, que está sob uma ameaça constante há mais de um ano e meio”, reforçou.

A invasão da Rússia à Ucrânia “não cumpre nenhuma regra, nem do ponto de vista do direito internacional, nem do ponto de vista daquilo que é mais importante, que é o respeito pelos direitos humanos”, salientou.

Para o presidente do PSD, a violação de direitos fundamentais da população civil que tem marcado este conflito na Ucrânia não pode deixar dúvidas a ninguém.

O Presidente da República disse hoje que está em Kiev para dar continuidade à presença e solidariedade portuguesas para com a Ucrânia, e para participar nas comemorações do Dia da Independência, na quinta-feira.

“O objetivo é múltiplo. Em primeiro lugar, é dar continuidade à presença portuguesa. Esteve aqui o primeiro-ministro, o presidente da Assembleia da República, várias vezes o ministro dos Negócios Estrangeiros, agora veio o Presidente da República. É Portugal presente a mostrar a sua solidariedade em todos os domínios”, sustentou Marcelo Rebelo de Sousa logo após desembarcar na estação ferroviária de Kyiv-Pasazhyrskyi.

+ notícias: Política

Após polémica, adjunta do ministro das Finanças recua e decide não assumir funções

Patrícia Dantas recua e não vai assumir funções de adjunta do ministro das Finanças, de acordo com nota enviada pelo gabinete do Ministro das Finanças.

PSD: Montenegro eleito novo presidente com 73% dos votos

O social-democrata Luís Montenegro foi hoje eleito 19.º presidente do PSD com 73% dos votos, vencendo as eleições diretas a Jorge Moreira de Silva, que alcançou apenas 27%, segundo os resultados provisórios anunciados pelo partido.

Governo e PS reúnem-se em breve sobre medidas de crescimento económico

Lisboa, 06 mai (Lusa) - O porta-voz do PS afirmou hoje que haverá em breve uma reunião com o Governo sobre medidas para o crescimento, mas frisou desde já que os socialistas votarão contra o novo "imposto sobre os pensionistas".