Valorização dos profissionais da saúde "está a falhar" em Portugal, diz Montenegro

Valorização dos profissionais da saúde "está a falhar" em Portugal, diz Montenegro
| Política
Porto Canal/Agências

O líder do PSD, Luis Montenegro, considerou esta terça-feira que a política de valorização dos profissionais de saúde “está a falhar” em Portugal, mas não na Madeira, onde a greve dos médicos teve esta terça-feira uma adesão praticamente nula.

“Aqui, na Região [Autónoma da Madeira], uma greve nacional tem um impacto praticamente nulo, o que vale para podermos analisar quais são as condições que aqui são dadas aos profissionais de saúde, qual a atratividade que as carreiras merecem e o investimento que o Governo faz na progressão das carreiras e no incentivo à produtividade”, disse o presidente dos sociais-democratas madeirenses após ter visitado o centro de saúde da Calheta, na zona oeste da Madeira, no âmbito do programa “Sentir Portugal” que decorre nesta região autónoma.

Segundo os dados do Governo Regional apenas cinco médicos dos cuidados primários aderiram à paralisação desta terça-feira.

O dirigente nacional do PSD disse que a área dos recursos humanos é aquela em que o “Serviço Nacional de Saúde mais falha, com profissionais que não têm motivação, esperança ou qualquer perspetiva de progressão”.

“Se o Governo da República não tratar deste assunto - já vamos tarde -, vamos perder os recursos humanos para o setor social e privado e vamos criar uma grande desigualdade no acesso aos cuidados” de saúde”, opinou.

Em termos nacionais, e de acordo com o Sindicato Independente dos Médicos (SIM), que convocou a paralisação, a adesão à greve dos médicos do setor público ronda os 90% nos hospitais e nos cuidados de saúde primários.

Os médicos iniciaram esta terça-feira uma greve nacional de três dias para forçar o Governo a apresentar uma proposta concreta de revisão da grelha salarial, que o ministro da Saúde prometeu na segunda-feira enviar aos sindicatos.

Convocada pelo SIM, a paralisação decorre em simultâneo com uma greve dos médicos de família ao trabalho extraordinário, iniciada na segunda-feira e que terá a duração de um mês.

+ notícias: Política

PSD: Montenegro eleito novo presidente com 73% dos votos

O social-democrata Luís Montenegro foi hoje eleito 19.º presidente do PSD com 73% dos votos, vencendo as eleições diretas a Jorge Moreira de Silva, que alcançou apenas 27%, segundo os resultados provisórios anunciados pelo partido.

Governo e PS reúnem-se em breve sobre medidas de crescimento económico

Lisboa, 06 mai (Lusa) - O porta-voz do PS afirmou hoje que haverá em breve uma reunião com o Governo sobre medidas para o crescimento, mas frisou desde já que os socialistas votarão contra o novo "imposto sobre os pensionistas".

Austeridade: programa de rescisões poderá conter medida inconstitucional - jurista

Redação, 06 mai (Lusa) - O especialista em direito laboral Tiago Cortes disse hoje à Lusa que a constitucionalidade da medida que prevê a proibição do trabalhador do Estado que rescinde por mútuo acordo voltar a trabalhar na função Pública poderá estar em causa.