Comparticipação de bombas de insulina vai ser discutida quinta-feira no parlamento

Comparticipação de bombas de insulina vai ser discutida quinta-feira no parlamento
| Política
Porto Canal/Agências

Uma proposta de decreto-lei do Bloco de Esquerda (BE) sobre a comparticipação de bombas de insulina automáticas em Portugal vai ser discutida esta quinta-feira no parlamento. O partido de Esquerda propõe a comparticipação a 100% dos dispositivos automáticos de insulina, para melhorar a qualidade de vida das mais de 30.000 pessoas com diabetes tipo 1 em Portugal, das quais 5.000 serão crianças e jovens.

“Propõe-se (…) que se garanta o acesso aos novos sistemas de perfusão de insulina, uma nova tecnologia que permitirá melhor controlo da glicemia e, por isso mesmo, melhores resultados na saúde e qualidade de vida de quem vive com diabetes tipo 1”, lê-se no documento do Bloco de Esquerda.

O BE lembra que, no início de 2016, apresentou uma iniciativa legislativa sobre acesso à terapêutica com sistema de perfusão contínua de insulina para todas as crianças com diabetes tipo 1 até aos dez anos que pudessem beneficiar da terapêutica. Segundo, o partido, “o acesso gratuito seria posterior e gradualmente alargado a outros escalões etários”.

No mesmo dia vão ser discutidos quatro projetos de resolução de PAN, Livre e PCP sobre a comparticipação e disponibilização de bombas de insulina. O tema do debate tem que ver com o texto subscrito por familiares de crianças e jovens com diabetes tipo 1, assim como por adultos diabéticos, pela Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP) e por serviços públicos de saúde de todo o país, entregue em 14 de novembro de 2022, na data em que se comemora o Dia Mundial da Diabetes.

Convidando todos os cidadãos interessados, APDP adiantou que uma delegação de peticionários vai assistir, na quinta-feira, ao plenário que irá discutir o acesso aos novos dispositivos automáticos de insulina. Segundo a APDP as novas bombas automáticas assemelham-se ao "funcionamento de um pâncreas artificial, administrando insulina automaticamente e ajustando-a de acordo com as necessidades individuais".

Estes dispositivos, segundo a associação, têm comparticipação em países vizinhos como Espanha, França, Bélgica, Alemanha, Reino Unido, Itália, Eslovénia e nações nórdicas.

De acordo com a pediatra e coordenadora do Departamento de Crianças e Jovens da APDP, Raquel Coelho, o uso das bombas proporciona às crianças e jovens “menos 80% de picadas nos dedos e menos 95% de injeções por ano”.

+ notícias: Política

Quem é Elisabete Sousa, a “candidata-surpresa” que promete baralhar as eleições?

Na Via Norte, na Maia, foi colocado um cartaz com o slogan “Elisabete Sousa ‘24. Por um Portugal onde o ordenado mínimo são €5.000!”. Apesar de não ser feito um apelo direto ao voto, milhares de automobilistas que por ali passam terão já assumido estar perante uma candidatura às eleições legislativas de 10 de março. Mas Elisabete Sousa não vai figurar nos boletins de voto onde os portugueses vão escolher os seus representantes na Assembleia da República, não fosse ela na realidade uma personagem criada por uma conta paródia na rede social X. Os outdoors foram colocados na Avenida AEP e outros locais do Porto, bem como em Lisboa.

MP pede condenação de Ana Gomes por acusar Mário Ferreira de narcotráfico

O Ministério Publico pediu esta terça-feira a condenação da ex-eurodeputada Ana Gomes por difamação, dando como provado que a ex-diplomata acusou Mário Ferreira de estar ligado ao narcotráfico numa publicação numa rede social.

Paulo Raimundo diz que problemas da função pública não serão resolvidos por PS nem Direita

O secretário-geral do PCP denunciou esta terça-feira, em Palmela, a "falta de reconhecimento" dos trabalhadores da administração pública e considerou que a solução para os problemas destes profissionais não passa pelo PS ou pela direita