Chefe dos árbitros da FIFA considera que penálti de Portugal foi mal assinalado

Chefe dos árbitros da FIFA considera que penálti de Portugal foi mal assinalado
| Mundial 2022
Porto Canal

A revelação foi feita por Alejandro Domínguez, líder da CONMEBOL (Confederação Sul-Americana de Futebol), a quem Pierluigi Collina, presidente da Comissão de Arbitragem da FIFA, terá confidenciado que o penálti que sentenciou o resultado do Portugal-Uruguai, na segunda jornada da fase de grupos do Mundial'2022, foi mal assinalado pelo árbitro iraniano Alireza Fagahani.

Quando questionado pelo ‘Sport890’ sobre a possibilidade de um golo poder tirar uma seleção do Mundial, a resposta de Eduardo Ache, membro do Conselho Executivo da Federação Uruguaia de Futebol, foi perentória.

“Sim, claro que sim. E considero muito oportuna a sua questão até porque há decisões em que o VAR tem de intervir e não intervém, como por exemplo no jogo entre Equador e Holanda, no golo em que anulam ao Equador e neste caso o árbitro assinalou bem (não falta) e o VAR chama-o e depois tomam uma má decisão. O próprio presidente da Comissão (Pierluigi Collina) falou com (Massimo) Busacca, que acabou por reconhecer que foi uma má decisão (do árbitro)", afirmou Ache.

+ notícias: Mundial 2022

Mundial2022: Dinamarca 'troca' golos por dinheiro para apoiar trabalhadores migrantes no Qatar

Os golos marcados em novembro na Dinamarca, desde os escalões amadores até ao campeonato principal, vão gerar uma verba para ajudar os trabalhadores migrantes no Qatar, anunciou esta segunda-feira a Federação Dinamarquesa de Futebol (DBU).

Qatar vai pagar a "espiões" para elogiarem o Mundial?

A questão é feita pelo jornal inglês "The Times", que na edição desta sexta-feira afirma que 40 adeptos ingleses foram escolhidos para integrar um grupo de 400 pessoas, oriundas de 60 países, com o objetivo de "limpar" a já negra imagem do Mundial de Futebol de 2022.

Mundial2022: FPF subscreve declaração com outras nove federações europeias sobre o Qatar 

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) subscreveu, com outras nove federações europeias, uma declaração em que reconhece que o Qatar trá feito progressos no que diz respeito aos direitos dos trabalhadores migrantes, revela a FPF em comunicado.