Braga e Viana do Castelo sob aviso amarelo e três barras marítimas encerradas

Braga e Viana do Castelo sob aviso amarelo e três barras marítimas encerradas
| Norte
Porto Canal / Agências

Os distritos de Braga e Viana do Castelo estão este domingo e segunda-feira sob aviso amarelo devido à previsão de chuva forte e de agitação marítima, que obrigou ao encerramento de três barras.

De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Braga e Viana do Castelo estão hoje sob aviso amarelo devido à possibilidade de ocorrência de chuva, por vezes forte.

O mesmo nível de alerta estende-se para segunda-feira, até à manhã de terça-feira, pela previsão de agitação marítima, com ondas de noroeste que poderão chegar aos cinco metros.

Por isso, as barras marítimas de Caminha, Vila Praia de Âncora e Esposende estão fechadas a toda a navegação, de acordo com informação disponível na página da Autoridade Marítima Nacional (AMN).

Além destas, encontram-se condicionadas outras quatro barras: a de Leixões está fechada a embarcações de comprimento inferior a 35 metros e a da Figueira da Foz a embarcações de comprimento inferior a 11 metros, ao passo que as barras marítimas de Póvoa do Varzim e Vila do Conde estão condicionadas a embarcações de calado superior a dois metros, que devem praticar a barra apenas no período entre duas horas antes e até duas horas após a preia-mar.

A população é aconselhada a evitar passeios junto ao mar ou em zonas expostas à agitação marítima, como os molhes de proteção dos portos, arribas ou praias, para evitar ser surpreendida por uma onda.

A AMN sugere ainda o reforço da amarração e uma "vigilância apertada" das embarcações atracadas e fundeadas, bem como evitar passeios e atividades junto ao mar ou em zonas expostas à agitação marítima, como falésias e zonas de arriba frequentemente atingidas pela rebentação das ondas.

+ notícias: Norte

Escolhem o Porto para trabalhar. Há quatro mil nómadas digitais na Invicta

Um computador portátil e bom acesso à internet bastam para que os nómadas digitais se instalem em qualquer parte do mundo. Contudo, a boa reputação da cidade a nível internacional, o bom tempo e o custo de vida acessível têm servido de chamariz para várias pessoas que trabalham remotamente.

Siaco declarada insolvente. Trabalhadores passam a ter direito a fundo de desemprego

A fábrica Siaco, produtora de calçado, em São João da Madeira, que fechou portas esta segunda-feira e deixou mais de uma centena de trabalhadores sem emprego, já foi declarada insolvente pelo Tribunal de Oliveira de Azeméis.

Vila do Conde. Trânsito condicionado na A28 após despiste de agente da GNR

O trânsito encontra-se condicionado na A28, na zona de Modivas, sentido Viana do Castelo - Porto, na sequência de um despiste de um motociclo, cujo condutor era um elemento da Guarda Nacional Republicana (GNR).