ClassicFest regressa a Bragança com “o que há de melhor na música clássica”

ClassicFest regressa a Bragança com “o que há de melhor na música clássica”
| Norte
Porto Canal / Agências

A cidade de Bragança volta a receber artistas internacionais de renome na segunda edição do festival ClassicFest que promete durante mais de uma semana “o que há de melhor na música clássica”, divulgou hoje a organização.

O Bragança ClassicFest- Festival Internacional de Música foi lançado no ano passado e regressa de 30 de setembro a 09 de outubro com um total de sete concertos, quatro dos quais no Teatro Municipal de Bragança e três nas igrejas da Sé, Santa Maria e São Francisco, na cidade transmontana.

Os concertos nas igrejas são gratuitos e os do teatro municipal com um preço de sete euros, o que na opinião do presidente da Câmara de Bragança, Hernâni Dias diferencia este evento por “permitir que as pessoas tenham acesso a essa musica de forma muito acessível”.

O município é um dos parceiros do festival, cuja programação foi apresentada hoje, e que tem como diretor artístico o músico português Filipe Pinto-Ribeiro, que vai atuar também na programação que arranca a 30 de setembro com a Orquestra de Câmara de Viena (Áustria).

A famosa orquestra tem um segundo concerto agendado para 1 de outubro, Dia Mundial da Música, com solistas como Mário Hossen e Gerad Caussé.

O festival tem também a presença de outros universos musicais como o tango ou música portuguesa com o Juventus Ensemble, um novo projeto musical destinado aos jovens músicos.

A 06 de outubro a violinista ucraniana Diana Tishchenko apresenta um recital que incluirá a estreia mundial de “A última Canção de Embalar” da autoria do compatriota Bohdan Sehin, um momento que remete para a guerra na Ucrânia”.

“Não podemos ignorar o que estamos a passar em termos de realidade internacional, claro que os artistas também se sentem na sua atividade condicionados e inspirados por esta realidade”, observou o diretor artístico do festival.

O ClassicFest encerra a 09 de outubro com outra presença ucraniana e a estreia em Portugal da mezzo-soprano Lena Belkina, presença habitual nos principais teatros de ópera mundiais.

O diretor artístico, Filipe Pinto-Ribeiro, assegurou que a programação da segunda edição do Bragança ClassicFest é “de primeiro nível mundial”, destacando que “é um prazer saber que se pode trazer a Bragança aquilo que há de melhor na música clássica, erudita”.

Para o autarca local, Hernâni Dias, este evento “faz todo o sentido” para mostrar que “também no interior acontecem coisas de elevadíssima qualidade, que poderiam acontecer em qualquer ponto do mundo”.

O festival, que envolve vários parceiros com o patrocínio do presidente da República, tem um investimento de 50 mil euros da Câmara Municipal, o único valor que foi quantificado relativamente ao orçamento deste evento.

Apesar de as entradas serem gratuitas nos três concertos agendados em igrejas de Bragança, o público terá que levantar bilhete no teatro municipal para controlo da lotação, como alertou a organização.

+ notícias: Norte

Metro do Porto já ‘aquece motores’ na nova extensão da Linha Amarela

As carruagens da Metro do Porto encontram-se em fase de testes na extensão da Linha Amarela, de forma a assegurar as normas de segurança.

Prosseguem as buscas por jovem desaparecido no mar em Gaia

As buscas pelo rapaz de 16 anos que desapareceu no mar da praia de Salgueiros, em de Vila Nova de Gaia, recomeçaram este domingo às 08h00 com meios terrestres e marítimos, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.

Criança morre em atropelamento em Barcelos

Uma criança morreu na manhã deste domingo no seguimento de um atropelamento em Barcelos deixou mais quatro pessoas com ferimentos, uma delas politraumatizada com os três restantes com ferimentos ligeiros. Pelo menos três das vítimas serão crianças.