PSD e CDS vão concorrer juntos às eleições regionais da Madeira em 2023 - Albuquerque

| Política
Porto Canal / Agências

Funchal, Madeira, 22 jul 2022 (Lusa) - O PSD e o CDS-PP vão concorrer juntos às eleições legislativas da Madeira em 2023, renovando a coligação que governa a região desde 2019, anunciou hoje o líder dos sociais-democratas madeirenses, Miguel Albuquerque.

"Neste momento, está dissipado qualquer equívoco quanto à forma como vamos às eleições" regionais de 2023, disse o também presidente do Governo Regional, acrescentando: "Acho que é fundamental mantermos a unidade na ação a nível governativo e parlamentar".

Miguel Albuquerque falava hoje à tarde no encerramento das jornadas parlamentares conjuntas do PSD e do CDS-PP, que decorreram no Funchal e assinalaram o fim da 3.ª sessão legislativa da Assembleia Legislativa da Madeira.

O PSD e o CDS-PP assinalaram um acordo de coligação parlamentar e governamental em 2019, na sequência das eleições regionais desse ano, quando os social-democratas perderam a maioria absoluta com que sempre governaram a região autónoma, e mantiveram-no nas autárquicas de 2021.

Em março, na abertura do XVIII congresso regional do partido, Albuquerque recusou discutir coligações durante aquele encontro, tendo referido, no entanto, que "deixava a porta aberta" e que "o parceiro preferencial para negociação era o CDS-PP".

No final de junho, durante o congresso regional do CDS/Madeira, o líder do partido, Rui Barreto, reiterou a vontade de fazer um acordo pré-eleitoral nas próximas eleições legislativas regionais, afirmando que os centristas querem continuar a ser um "garante de estabilidade".

AMB // MLS

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Manuel Pizarro renuncia cargo da empresa da qual era sócio-gerente

O ministro da Saúde, Manuel Pizarro, renunciou o cargo da empresa na área da saúde da qual era sócio-gerente. Segundo avança a 'SIC Notícias', o gabinete do atual ministro da Saúde adiantou que a "empresa em causa irá dar continuidade ao processo de dissolução".

CNE diz que propaganda política é “livre” e vê possível crime da Câmara de Lisboa

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) considera que a atividade de propaganda política é “livre” em locais públicos e que a retirada de ‘outdoors’ em Lisboa por parte da Câmara Municipal pode constituir crime.

Marcelo anuncia próxima reunião do Grupo de Arraiolos para 05 e 06 de outubro no Porto

O Presidente da República anunciou esta quinta-feira que a 18.ª reunião do Grupo de Arraiolos, que junta anualmente chefes de Estado não executivos da União Europeia, se irá realizar em 05 e 06 de outubro do próximo ano, no Porto.