Info

Ministro Infraestruturas afirma que despedimento coletivo "é uma hipótese desde o início" na TAP

Ministro Infraestruturas afirma que despedimento coletivo "é uma hipótese desde o início" na TAP
| Norte
Porto Canal com Lusa

O ministro das Infraestruturas reiterou hoje que o despedimento coletivo na TAP "é uma hipótese desde o início", salientando que as negociações com os trabalhadores já permitiram reduzir de 2.000 para "cerca de 200" as saídas necessárias.

"[O despedimento coletivo] é uma hipótese desde o início, como é sabido", afirmou Pedro Nuno Santos à margem da apresentação do novo navio da CV Interilhas "Dona Tututa", em Setúbal, quando questionado sobre se este cenário estava em cima da mesa para aqueles que, entre os 206 trabalhadores da companhia aérea portuguesa contactados para negociarem uma rescisão amigável, não aceitarem uma saída voluntária.

Admitindo que "qualquer processo de reestruturação é, infelizmente, muito agressivo", motivando "uma reação de quem é atingido", o ministro das Infraestruturas e da Habitação salientou tratar-se da "realidade dura de um processo que tem como objetivo salvar a TAP".

"Nós estamos num processo muito complexo da vida da TAP, que precisa de passar por uma reestruturação muito séria [...], e esperemos que, ainda durante este mês, consigamos ter uma resposta afirmativa por parte de Bruxelas", recordou.

Pedro Nuno Santos lembrou que, "inicialmente, o que estava previsto era uma redução de 2.000 trabalhadores", tendo em conta a necessária "poupança em termos de redução de custos da empresa", mas, "com todas as negociações feitas com os trabalhadores (seja em redução salarial, seja em saídas voluntárias ou reformas antecipadas), conseguiu-se reduzir o número para cerca de 200".

"Portanto, é preciso não nos esquecermos do ponto de partida, em que estava previsto saírem 2.000, e o ponto de chegada, em que podem ter de sair cerca de 200", realçou.

Relativamente ao algoritmo que está a ser utilizado para identificar os trabalhadores a dispensar, Pedro Nuno Santos considerou que, "sem ignorar situações particulares, é um método que garante maior imparcialidade na gestão desse processo".

"Não é nenhum apostador que escolhe o trabalhador que sai, mas há um método relativamente objetivo e é, por isso, importante", sustentou.

Questionado sobre se, face à atual situação da Groundforce, a TAP poderá vender a participação que detém na empresa de 'handling' aeroportuário, o ministro disse que, "neste momento, essa questão não se coloca".

"Nós estamos conscientes de que no mercado da aviação, que é um mercado particularmente global, é muito difícil uma companhia aérea sobreviver e operar sozinha. Mas essa é uma questão que, neste momento, não se coloca, porque as companhias aéreas estão impedidas de adquirirem participações de outras companhias aéreas", disse.

+ notícias: Norte

A diferença de tratamento face a Lisboa, a incapacidade de Vladimiro Feliz, o regresso do Selminho e muito Porto. O essencial da entrevista de Rui Moreira

Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto, afirmou em entrevista exclusiva ao Porto Canal que se a proposta do 'drive thru' do Queimódromo, no Porto, para acelerar a vacinação contra a Covid-19 na região, fosse em Lisboa, ou se a Câmara fosse socialista, "já estaria a funcionar". Na primeira entrevista como candidato à autarquia portuense, Moreira disse que Vladimiro Feliz (candidato do PSD) "não apresenta uma proposta para a cidade" e que apenas vê o candidato social democrata a ter atos de "ventriloquismo" visto que apenas "diz o que o patrãp (Rui Rio) manda".

Dezenas de jovens com cerca de 20 anos foram vacinados contra a Covid-19 indevidamente no Porto. Task Force garante que não deveria ter acontecido

Vários jovens na casa dos 20 anos foram vacinados, esta quinta-feira, no Centro de Vacinação do Cerco, no Porto. A Task Force garante que isto não deveria ter acontecido. A vacinação aberta foi promovida nas redes sociais pela Junta de Freguesia, que diz ter recebido indicações das autoridades de saúde do Porto Oriental.

Atraso na vacinação cria longas filas de espera no Centro de Vacinação do Regimento de Transmissões do Exército na Circunvalação, Porto

O Centro de Vacinação do Regimento de Transmissões do Exército na Circunvalação, no Porto, está com longas filas de espera, segundo apurou o Porto Canal.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.