Info

Covid-19: França quer vacinar 20 milhões de pessoas até este fim de semana

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Paris, 14 mai 2021 (Lusa) - O ministro da Saúde francês, Olivier Véran, estima que a França vai vacinar 20 milhões de pessoas até sábado com a primeira dose, com 600 mil novas doses a terem sido administradas hoje.

O ministro fez o anúncio na sua conta na rede social Twitter, acrescentando que "a mobilização excecional continua em todo o país".

O próximo passo do desconfinamento acontece já no dia 19 de maio, com a reabertura de museus, cinemas, teatros, esplanadas e todos os comércios.

Ao mesmo tempo que o esforço de vacinação continua, os números da pandemia continuam a diminuir, em que atualmente há 23.406 pessoas hospitalizadas em França devido à covid-19 e 4.352 estão em estado grave, segundo divulgaram hoje as autoridades sanitárias. 

Há agora menos 250 pessoas nos hospitais devido à covid-19 em comparação com o dia anterior.

Morreram em França nas últimas 24 horas 173 pessoas devido ao vírus, elevando o total do número de mortos para 107.423.

Desde quarta-feira foram registados 7.025 novos casos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.333.603 mortos no mundo, resultantes de mais de 160,3 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 

CYF // EL 

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

AstraZeneca admite que tratamento com anticorpos não provou eficácia

A farmacêutica AstraZeneca admitiu hoje um retrocesso no desenvolvimento de um tratamento com anticorpos para a covid-19, uma vez que não ficou provada a sua eficácia nos ensaios clínicos em pessoas que foram expostas ao vírus.

Covid-19: Cerca de 365 mil adolescentes já foram vacinados em França

Paris, 22 jun 2021 (Lusa) - A vacinação para os jovens entre os 12 e os 17 anos abriu-se há cerca de duas semanas e cerca de 365 mil adolescentes receberam a primeira dose, quando as restrições de horários de confinamento em casa terminaram.

Deputado nega influenciar Governo e admite erros de previsões sobre pandemia no Brasil

São Paulo, 22 jun 2021 (Lusa) -- O deputado Osmar Terra, apontado como membro de um suposto 'gabinete paralelo' que aconselhava o Presidente do Brasil em políticas e medicamentos sem eficácia contra a covid-19, negou influenciar o governante, admitindo que errou em previsões sobre a pandemia.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.