UE/Presidência: Portugal continuará a trabalhar na coordenação da resposta à pandemia

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 19 mar 2021 (Lusa) -- A presidência portuguesa da UE tem trabalhado e continuará a trabalhar na coordenação da resposta europeia à pandemia, tendo colocado o fornecimento de vacinas "no centro da agenda europeia", afirmou à Lusa o ministro dos Negócios Estrangeiros.

"A presidência portuguesa tem colocado o tema do fornecimento das vacinas no centro da agenda europeia", afirmou Augusto Santos Silva numa resposta por escrito à Lusa, que o questionou sobre se a presidência portuguesa iria tomar alguma iniciativa no âmbito do processo de vacinação na União Europeia.

O ministro apontou que a presidência portuguesa do Conselho da UE promoveu já o debate sobre o fornecimento de vacinas em duas reuniões por videoconferência dos líderes europeus, em duas reuniões informais de ministros da Saúde e em várias reuniões de nível técnico e diplomático.

"Nos próximos meses, a presidência portuguesa continuará a trabalhar no sentido de coordenar a resposta conjunta da UE à pandemia de covid-19 promovendo o debate a nível político, técnico e diplomático entre os Estados-Membros", acrescentou.

Numa altura em que persistem problemas na produção e entrega de fármacos como o da AstraZeneca, cuja utilização foi suspensa nalguns países esta semana, e em que países como a Alemanha, França, Itália e Espanha anunciaram contratos para a produção da vacina russa Sputnik V, ainda em análise pela Agência Europeia do Medicamento (EMA), Santos Silva reafirmou a posição portuguesa "de adquirir [vacinas] através do mecanismo de compras europeu".

Questionado sobre como pode o processo de vacinação europeu ser acelerado por forma a cumprir a meta estabelecida pela Comissão Europeia de vacinar 70% da população adulta da UE até ao fim do verão, o ministro destacou os trabalhos que estão a ser desenvolvidos pela 'task-force' para aumentar a produção industrial de vacinas contra a covid-19, criada em fevereiro pelo executivo comunitário.

Essa 'task-force', precisou, está nomeadamente a trabalhar para "ajudar a indústria farmacêutica europeia a aumentar a capacidade de produção", "apoiar a aceleração e aumento da produção de vacinas, reforçando a participação de empresas e ecossistemas da UE nas cadeias de valor" e "acelerar as conexões entre investigadores de vacinas e empresas de serviços, como fabricação e desenvolvimento, enchimento e acabamento, produtores de equipamentos, etc".

Augusto Santos Silva saudou ainda o novo plano da Comissão Europeia para detetar novas variantes da covid-19 e acelerar a aprovação e produção mais eficaz de vacinas capazes de as combater -- a "Incubadora Hera", precursora da futura Autoridade Europeia de Preparação e Resposta a Emergências de Saúde.

"Esta iniciativa -- referiu - reunirá investigadores, empresas biotecnológicas, fabricantes e autoridades públicas da UE e a nível mundial para detetar novas variantes do coronavírus, incentivar o desenvolvimento de vacinas novas e adaptadas, acelerar o processo de aprovação destas vacinas e assegurar o aumento das capacidades de produção, colocando a Europa no caminho certo para enfrentar o futuro".

MDR (ANE) // EL

Lusa/Fim

+ notícias: Política

TAP. António Costa e Medina devem pedir “desculpa” aos portugueses, diz Montenegro

O presidente do PSD, Luís Montenegro, considerou esta segunda-feira que o primeiro-ministro e o ministro das Finanças devem pedir “desculpa aos portugueses" por “terem injetado mais de três mil milhões de euros” na TAP.

Exames finais no ensino secundário são para manter, garante Marcelo Rebelo de Sousa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, garantiu ao final da tarde desta segunda-feira que o Governo vai manter os exames finais no ensino secundário.

Marta Temido é a nova presidente da concelhia do PS de Lisboa

Marta Temido é a nova presidente da comissão política da concelhia de Lisboa do Partido Socialista. Segundo avançou a ‘CNN Portugal’, a ex-ministra da Saúde assume o cargo que anteriormente era assegurado por Davide Amado.