Info

Todas as medidas foram tomadas em consonância entre Governo e PR - Costa

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 26 fev 2021 (Lusa) - O primeiro-ministro afirmou hoje que, desde o início da pandemia da covid-19, nenhuma medida foi tomada sem existir "total consonância" entre o Presidente da República e o Governo, adiantando que "há total" solidariedade institucional.

Esta posição foi transmitida por António Costa no final do Conselho de Ministros, depois de questionado sobre a existência agora de uma menor cooperação estratégica com o Presidente da República e se, por outro lado, Marcelo Rebelo de Sousa conhece o plano de desconfinamento que o Governo se prepara para apresentar em 11 de março.

"Naturalmente, muitas vezes não partimos do primeiro ponto de vista idêntico, mas chegamos sempre à mesma conclusão e a um resultado que nos uniu sempre a todos", respondeu o primeiro-ministro.

Neste ponto, o líder do executivo foi ainda mais longe: "Não houve até agora e não haverá seguramente a partir de agora nenhuma medida que não seja adotada em total consonância entre o Governo e o senhor Presidente da República".

"Desde logo, porque os decretos do Governo só podem regulamentar o que consta do decreto presidencial. Depois, desde o princípio que entendemos que era em conjunto que tínhamos de enfrentar para a vida do país", completou.

Na conferência de imprensa, António Costa referiu-se com ironia às notícias sobre alegadas divergências entre o executivo e o Palácio de Belém em matéria de medidas para a contenção e combate à covid-19.

"Tenho verificado que há uma espécie de concurso na comunicação social entre quem noticia de que é o Governo que quer acelerar o desconfinamento e os outros que noticiam que é o Presidente da República que quer acelerar o desconfinamento. Diz-se que o Governo resiste à pressão do Governo, mas que o Presidente da República insiste na pressão sobre o Governo", apontou o primeiro-ministro em tom de crítica.

No entanto, de acordo com António Costa, na quinta-feira, durante a comunicação que fez ao país, o Presidente da República deixou bem claro que, desde o início da pandemia de covid-19, "tem havido total solidariedade institucional entre todos, não só entre Governo e Presidente da República, mas também com a Assembleia da República".

Para António Costa, esta cooperação estratégica "tem sido muito importante para que o país, aceite e respeite as medidas muito difíceis que têm sido adotadas e que são muito difíceis para a vida de todos, para o funcionamento das empresas e das instituições".

PMF // JPS

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Lei Autárquica: autarcas independentes querem a extinção da CNE 

Os presidentes de câmara eleitos em grupos de cidadãos querem a extinção da Comissão Nacional de Eleições. Segundo os autarcas independentes a CNE está a discriminar os movimentos independentes em relação aos partidos.

Operação Marquês: PR diz que "não pode nem deve comentar o que diz respeito ao poder judicial"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, escusou-se hoje a fazer qualquer comentário à decisão instrutória do processo relativo à Operação Marquês, considerando "não pode nem deve comentar o que diz respeito ao poder judicial".

Marcelo concorda com Costa sobre falta de poderes da EMA nas vacinas

O Presidente da República concordou hoje com o primeiro-ministro sobre a necessidade de a Agência Europeia de Medicamento (EMA) ter mais poder para que cada estado não tenha uma posição diferente sobre vacinas contra a covid-19.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

Zoom Zoom Z o o m