Carrinha com vacinas contra a Covid-19 despista-se na A2 junto a Águas de Moura em Palmela

Carrinha com vacinas contra a Covid-19 despista-se na A2 junto a Águas de Moura em Palmela
| País
Porto Canal com Lusa

Uma carrinha que transportava vacinas contra a covid-19 despistou-se hoje, por volta das 11:20, na A2 - Autoestrada do Sul, junto a Águas de Moura, no concelho de Palmela, distrito de Setúbal, provocando um ferido ligeiro, segundo a GNR.

A carrinha fazia o transporte de "vacinas que vinham de Coimbra com destino a Beja", indicou à Lusa a Guarda Nacional Republicana (GNR), referindo que o despiste ocorreu no sentido norte-sul, perto do quilómetro 60, junto a Águas de Moura, na freguesia de Marateca (Palmela).

O acidente rodoviário envolveu "apenas a carrinha que se despistou", informou a GNR, registando um ferido ligeiro que era o condutor do veículo.

"Ainda estão a apurar todos os elementos de prova no local para, depois, determinarem a respetiva causa", explicou a mesma fonte.

Sobre o seguimento do transporte das vacinas, inclusive o estado das vacinas após o despiste, a GNR disse apenas que a situação está a ser acompanhada pela 'Task Force', entidade responsável pela elaboração do Plano de vacinação contra a covid-19 em Portugal.

+ notícias: País

Futura sede da TAP pode vir a custar 3,8 milhões/ano. Pilotos criticam mudança

O sindicato dos Pilotos da Aviação Civil acusou, esta quinta-feira, a gestão da TAP de “desperdiçar” as receitas do verão com “milhões de erros” cometidos ao longo do ano. Um deles é, segundo a estrutura sindical, o “gasto desnecessário com a mudança da sede da empresa do Aeroporto de Lisboa para o Parque das Nações. Um dos edifícios na mira da companhia aérea nacional tem uma renda anual de quase 4 milhões de euros.

Vida e obra de Luís Ferreira Alves: o pioneiro na fotografia de arquitetura em Portugal

Luís Ferreira Alves, pioneiro na fotografia de arquitetura em Portugal, impulsionou a evolução desta arte desde a década de 80, acarinhado e reconhecido no meio, morreu em Julho aos 84 anos.

Sindicato dos Pilotos da Aviação acusa a TAP de "milhões de erros" 

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil acusa a TAP de desperdiçar as receitas do verão com milhões de erros ao longo ano. Entre os principais problemas apontados pela estrutura está a contratação externa de serviços a várias companhias áreas, num valor superior a 200 milhões de euros.