Info

Covid-19: Rússia regista novo máximo com 28.145 casos nas últimas 24 horas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Moscovo, 03 dez 2020 (Lusa) - A Rússia registou 28.145 casos positivos de covid-19 nas últimas 24 horas atingindo um novo máximo referente a infeções diárias desde o início da pandemia, informaram hoje as autoridades sanitárias do país.  

De acordo com as estatísticas oficiais, morreram 554 doentes com SARS CoV-2 num dia elevando o número total de óbitos para 41.607, na Rússia.

Em Moscovo, o principal foco de infeções do país, detetaram-se 7.750 casos positivos no último dia e morreram 73 pessoas devido a covid-19.

As autoridades da capital russa prolongaram até ao dia 15 de janeiro algumas medidas sanitárias como o confinamento obrigatório das pessoas com mais de 65 anos e o teletrabalho para 30% de cada empresa, mas estão a evitar implementar mais medidas.

Na quarta-feira, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, pediu ao governo para iniciar na próxima semana uma campanha de vacinação de grande escala contra o covid-19, até porque, afirmou, o país vai dispor de dois milhões de doses da vacina russa Sputnik V.

Segundo a vice-primeira-ministra Tatiana Golikova, responsável pela coordenação da luta contra o novo coronavirus os primeiros a ser vacinados vão ser os médicos e os professores. 

O Centro Gamaleya e o Fundo de Investimentos Diretos da Rússia (FIDR), que desenvolveram e financiaram em grande parte a vacina, asseguraram na semana passada que a Sputnik V tem uma eficácia de mais de 95% e que o preço das doses necessárias custa 20 dólares. 

São Petersburgo, a segunda cidade mais afetada pela pandemia ordenou o encerramento de restaurantes e cafés de 30 de dezembro até ao dia 03 de janeiro e os museus vão permanecer encerrados até ao dia 10 de janeiro. 

Na Rússia, mais de 1,8 milhões de pessoas conseguiram recuperar da doença desde o começo da pandemia, 29.502 das quais receberam alta nas últimas 24 horas.

A Rússia é o quarto país com mais casos confirmados de covid-19, depois dos Estados Unidos, Índia e Brasil.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.482.240 mortos resultantes de mais de 63,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 

PSP // ANP

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Cientistas descobrem anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19

Uma equipa internacional de cientistas descobriu anticorpos que podem neutralizar as variantes da Covid-19, incluindo esta última variante Ómicron, um estudo que foi desenvolvido por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA

Covid-19: OMS recomenda reforço com vacina da Pfizer em menores de 12 anos

Copenhaga, 21 jan 2022 (Lusa)- O comité de peritos assessor da Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou hoje que seja alargada a administração de uma dose reduzida da vacina da Pfizer-BioNTech contra a covid-19 a crianças dos 5 aos 11 anos.

Nuclear: Irão negoceia com Rússia extensão de central em Bushehr

Teerão, 21 jan 2022 (Lusa) -- O Irão está a negociar com a Rússia a construção de duas novas unidades de produção na única central nuclear do país, anunciou hoje um funcionário da Organização de Energia Atómica (AEIO) do país.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.