Info

Quarenta e três câmaras descem o IMI, três sobem

Quarenta e três câmaras descem o IMI, três sobem
| Economia
Porto Canal (LYC)

Apenas 1% das 308 câmaras municipais portuguesas vão subir o IMI no próximo ano e 136 (44%) vão cobrar a taxa mínima (3%).

As taxas do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) a cobrar em 2016 vão manter-se iguais em 259 das 308 câmaras municipais, o equivalente a 84% do total, avançou o Jornal de Negócios esta segunda-feira.

As taxas podem variar entre os 3% e os 5% e cabe a cada autarquia avaliar a taxa que melhor se aplica às suas necessidades financeiras. Em 2016, das 308 autarquias 136 (44%) irão cobrar a taxa mínima e 31 cobrarão a taxa máxima, menos três do que no ano passado.

Quase 71% das autarquias decidiu dar um desconto no IMI a famílias com filhos., avançou ainda o Jornal de Negócios. No entanto, municípios como Porto, Amadora, Sintra ou Setúbal, não são abrangidos por essa benesse.

As famílias com filhos residentes em 218 dos 308 municípios portugueses vão beneficiar, em 2016, de um desconto no imposto a pagar. Isto porque, de acordo com o Orçamento do Estado de 2015, os municípios podem adoptar uma redução do imposto a pagar por proprietários de imóveis conforme o número de filhos. Traduzindo-se em percentagens de até 10% com um dependente, até 15% com dois e até 20% com três ou mais.

 

+ notícias: Economia

Carga fiscal em 2020 representou 34,8% do PIB e foi a maior de sempre

A carga fiscal em 2020 foi a mais elevada de sempre, representando 34,8% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE) que ressalva, apesar disso, ter sido "significativamente inferior" à média da União Europeia.

Alfredo Casimiro diz que pedido de insolvência adia solução para Groundforce

O presidente do Conselho de Administração da Groundforce, Alfredo Casimiro, afirmou hoje que a decisão da TAP de requerer a insolvência da empresa adia uma solução, acusando o Governo de ter dois pesos e duas medidas.

'Rei dos frangos' compra dívida de Luís Filipe Vieira a preço de saldo

'Rei dos frangos' compra dívida de Luís Filipe Vieira a preço de saldo

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Zoom Zoom Z o o m