Info

Passos apoia decisão de Costa para o Banif

Passos apoia decisão de Costa para o Banif
| Política
Porto Canal (LYC)

Enquanto o PCP e o BE se demonstram contra o Orçamento Rectificativo do Governo de Costa, o ex-primeiro-ministro auxilia o novo Executivo na decisão encontrada para o Banif.

A direcção parlamentar do PSD ainda vai reunir esta quarta-feira, antes da votação do Orçamento Rectificativo que vai acomodar a resolução do Banif, mas não deverá haver alterações. Isto porque, apesar do voto contra do BE e do PCP, Passos Coelho afirma que não quer ser responsável por iniciar uma crise política, que envolva a estabilidade do sistema financeiro. Sendo assim, tudo indica que o PSD deverá “dar a mão” a António Costa e “salvar” a solução do governo, ficando de fora da votação do seu primeiro Orçamento.

A decisão de Passos provocou um desconforto notório entre os deputados sociais-democratas, ao dizer que não teria uma solução muito diferente da escolhida pelo actual governo.

“Com a experiência que tenho (...) admito que não teria uma solução muito diferente desta que foi adoptada", afirmou Passos Coelho. Isto porque, defendendo os actos durante a sua governação, referiu ainda que "não foi possível identificar ao longo destes anos um comprador para o Banif.

Portanto, as reuniões da Comissão Permanente e da Comissão Política do PS, na terça-feira, terminaram sem nenhuma decisão concreta. Contudo, Passos já deixou bem claro que não irá entrar em jogadas políticas à custa da estabilidade do sistema financeiro.

Em concordância com o que sempre defenderam, os sociais-democratas privilegiariam uma resolução que defendesse mais os contribuintes, como aconteceu no caso do Novo Banco. Daí o constrangimento pela rapidez com que Passos Coelho aceitou e apoiou a solução de Costa.

Resumindo, a bancada do PSD deverá mesmo acabar por apoiar Costa, caso os seus parceiros de esquerda não o façam. A opção da abstenção está, por isso, em cima da mesa.

+ notícias: Política

Ministro Eduardo Cabrita demite-se

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, demitiu-se hoje, na sequência da acusação de homicídio por negligência do Ministério Público ao seu motorista pelo atropelamento mortal de um trabalhador da autoestrada A6, em junho deste ano.

Militantes de Gaia desafiam PSD/Porto a "retratar-se de rutura" com as bases

O Movimento Reativar Gaia, de militantes daquela concelhia do PSD, quer que a distrital social-democrata do Porto "se retrate da rutura existente entre a estrutura e os seus militantes" e está a preparar uma "estratégia operativa" para as legislativas.

Governo aprova subida do salário mínimo para 705 euros a partir de janeiro

O Governo aprovou hoje a subida do salário mínimo para 705 euros a partir de 01 de janeiro, bem como os apoios às empresas para estes aumentos, adiantou o executivo, no final do Conselho de Ministros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.