Info

Juízes decidem acabar com o segredo de justiça da "Operação Marquês" e defesa pede a libertação imediata de Sócrates. 

Juízes decidem acabar com o segredo de justiça da "Operação Marquês" e defesa pede a libertação imediata de Sócrates. 
| Política
Porto Canal (CYO)

Os juízes desembargadores Rui Rangel e Francisco Caramelo decidiram acabar com o segredo de justiça na “Operação Marquês” e todos os arguidos do processo vão ter acesso aos autos da investigação. Na sequência dessa decisão, a defesa de Sócrates anunciou esta sexta-feira que ia pedir a libertação imediata do ex-primeiro-ministro.

Na sequência da decisão do Tribunal da Relação de Lisboa de acabar com o segredo de justiça do processo “Operação Marquês”, José Sócrates e os outros oito arguidos irão ter acesso a todos os indícios recolhidos pelo Ministério Público. O procurador Rosário Teixeira e o juiz Carlos Alexandre foram criticados pela forma como geriram o segredo de justiça, porque, segundo o acórdão, nenhum arguido pode ser “vítima de truques” que o impeçam de aceder às provas que existem contra si.

Os advogados de José Sócrates, perante esta decisão, anunciaram que iriam pedir a libertação imediata do ex-primeiro-ministro, que se encontra em prisão domiciliária desde 5 de Setembro depois de ter estado 288 dias no estabelecimento prisional de Évora. No entanto, o arguido só irá ter acesso aos autos da investigação depois das eleições legislativas.

João Araújo, advogado de Sócrates, classificou como uma “vitória” para a defesa a decisão do Tribunal da Relação de Lisboa, ao mesmo tempo que é “uma derrota absoluta para a investigação”.

+ notícias: Política

Ministro Eduardo Cabrita demite-se

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, demitiu-se hoje, na sequência da acusação de homicídio por negligência do Ministério Público ao seu motorista pelo atropelamento mortal de um trabalhador da autoestrada A6, em junho deste ano.

Militantes de Gaia desafiam PSD/Porto a "retratar-se de rutura" com as bases

O Movimento Reativar Gaia, de militantes daquela concelhia do PSD, quer que a distrital social-democrata do Porto "se retrate da rutura existente entre a estrutura e os seus militantes" e está a preparar uma "estratégia operativa" para as legislativas.

Governo aprova subida do salário mínimo para 705 euros a partir de janeiro

O Governo aprovou hoje a subida do salário mínimo para 705 euros a partir de 01 de janeiro, bem como os apoios às empresas para estes aumentos, adiantou o executivo, no final do Conselho de Ministros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.