Austeridade: Primeiro-ministro fez "declaração de guerra" - sindicato dos impostos

| Política
Porto Canal / Agências

Lisboa, 06 abr (Lusa) - O Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI) classificou hoje como uma "declaração de guerra" as medidas de austeridade anunciadas na sexta-feira pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

"Depois da declaração de guerra que o primeiro-ministro dirigiu a todos os funcionários públicos e pensionistas de Portugal, seria absurdo continuar a ignorar a agressão contínua a que temos estado sujeitos por este Governo", lê-se num comunicado da direção nacional do STI, hoje divulgado.

Numa declaração ao país na sexta-feira, Pedro Passos Coelho anunciou medidas para poupar 4,8 mil milhões de euros nas despesas do Estado até 2015, incluindo o aumento do horário de trabalho da função pública das 35 para as 40 horas, a redução de 30 mil funcionários públicos, o aumento da idade da reforma para os 66 anos de idade e a criação de uma contribuição sobre as pensões.

O STI afirma que "chegou o momento" de abandonar a sua "atitude expectante e de abertura" e de a substituir por uma atitude de "repúdio e concertação social, política e sindical mais alargada que conduza à demissão imediata" do Governo.

O sindicato anuncia ainda, naquele comunicado, que a direção nacional vai reunir-se esta semana para "marcar uma posição formal" e tomar uma decisão sobre a melhor forma de reagir ao anúncio do pacote de medidas na sexta-feira.

Em declarações à Lusa, o presidente do STI, Paulo Ralha, escusou-se a adiantar que formas de luta estão a ser ponderadas, explicando que esta é uma decisão a tomar em reunião da direção nacional do sindicato.

VP // MSF

Lusa/fim

+ notícias: Política

PSD: Montenegro eleito novo presidente com 73% dos votos

O social-democrata Luís Montenegro foi hoje eleito 19.º presidente do PSD com 73% dos votos, vencendo as eleições diretas a Jorge Moreira de Silva, que alcançou apenas 27%, segundo os resultados provisórios anunciados pelo partido.

Marcelo condecora emigrante criador de gado no Vale de São Joaquim

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou no domingo um emigrante português criador de gado e produtor de leite no Vale de São Joaquim, na Califórnia, região agrícola que nenhum dos seus antecessores tinha visitado.

Marcelo espera que obras no aeroporto arranquem antes do fim do seu mandato

O Presidente da República saudou este sábado a convergência entre Governo e PSD quanto ao método de decisão sobre a nova solução aeroportuária para a região de Lisboa, considerando que "é uma boa notícia".