Dois em cada três funcionários públicos de "baixa" em 2012 estavam aptos para trabalhar

Dois em cada três funcionários públicos de "baixa" em 2012 estavam aptos para trabalhar
| Política
Porto Canal

Dois em cada três pensionistas da Caixa Geral de Aposentações (CGA) que estavam de "baixa" médica em 2012 e tiveram de se apresentar a uma junta médica foram considerados aptos para trabalhar, segundo o Relatório e Contas daquela instituição.De acordo com o documento, no ano passado, dos funcionários que estiveram de "baixa", 4.895 pessoas foram chamados a juntas médicas, sendo que 66,4% foram consideradas aptas para exercer funções no trabalho, o que representa 3.252 utentes.

Este valor mostra um aumento do número de funcionários chamados a juntas médicas em 2012 face ao ano anterior, mas apresenta uma percentagem semelhante de trabalhadores considerados aptos para exercer funções.

Em 2011, foram chamadas 4.338 pessoas entre as que estavam de 'baixa', sendo que as juntas médicas da CGA consideraram 66,2% aptos para trabalhar.

No ano anterior, em 2010, o cenário foi idêntico, com 4.347 funcionários chamados e 62,4% a serem considerados aptos para exercer funções.

O Relatório e Contas da CGA referente a 2012 mostra ainda que quase 50 mil funcionários públicos pediram reforma no ano passado, ou seja, mais 50% face ao ano anterior.

A maioria dos 47.797 pedidos de reforma foi apresentada nos três meses de 2012, refletindo a vontade de evitar o aumento da idade de reforma e os cortes nos montantes das pensões.

De acordo com o documento, o "afluxo excecional de pedidos, ocorrido no final de 2012, foi desencadeado pelo conhecimento prévio do agravamento das condições de passagem à aposentação a partir de 2013 (...), sendo que os pedidos entrados em 2012 têm garantidas as condições de aposentação vigentes no ano".

Apesar deste número de pedidos de reforma, a CGA atribuiu, no ano passado, 20.734 novas pensões, o que significa menos 12,2% do que em 2011.

+ notícias: Política

PSD: Montenegro eleito novo presidente com 73% dos votos

O social-democrata Luís Montenegro foi hoje eleito 19.º presidente do PSD com 73% dos votos, vencendo as eleições diretas a Jorge Moreira de Silva, que alcançou apenas 27%, segundo os resultados provisórios anunciados pelo partido.

Marcelo condecora emigrante criador de gado no Vale de São Joaquim

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou no domingo um emigrante português criador de gado e produtor de leite no Vale de São Joaquim, na Califórnia, região agrícola que nenhum dos seus antecessores tinha visitado.

Marcelo espera que obras no aeroporto arranquem antes do fim do seu mandato

O Presidente da República saudou este sábado a convergência entre Governo e PSD quanto ao método de decisão sobre a nova solução aeroportuária para a região de Lisboa, considerando que "é uma boa notícia".