Info

Virgílio Macedo diz que candidatura adversária ao PSD/Porto é legítima mas inexplicável

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Porto, 18 nov (Lusa) - O líder e recandidato à distrital do PSD/Porto, Virgílio Macedo, considerou hoje que a candidatura adversária de Celso Ferreira é legítima mas "um pouco inexplicável", porque nos últimos "três anos não se ouviu uma única crítica" à atual liderança.

À margem de um almoço onde reuniu 30 sociais-democratas, entre presidentes de câmara, líderes de concelhias e vereadores, que apoiam a recandidatura às eleições da distrital do PSD/Porto - antecipadas e marcadas para 06 de dezembro - Virgílio Macedo foi questionado pela agência Lusa relativamente ao aparecimento na corrida eleitoral do presidente da Câmara e do PSD de Paredes, Celso Ferreira.

"Não seria eventualmente desejável mas é uma situação legítima. Pena é que essa candidatura não apresente um projeto político credível, alternativo àquilo que tem vindo a ser seguido pelo PSD/Porto. Nestes últimos três anos não se ouviu uma única crítica relativamente à distrital e acaba por ser um pouco inexplicável a razão do surgimento dessa candidatura, mas reafirmo que é plenamente legítima", respondeu.

Em declarações à agência Lusa, Celso Ferreira - que hoje ao final da tarde apresenta a candidatura - considerou que o PSD/Porto teve "ciclos vitoriosos liderados por Luís Filipe Menezes e por Marco António Costa, mas o ciclo liderado por Virgílio Macedo levou o PSD aos piores resultados autárquicos".

"Sabemos que os militantes que apoiam essa candidatura tiveram grande responsabilidade no resultado eleitoral no Porto e em Vila Nova de Gaia. É pena que esse conjunto de militantes, depois de terem destruído os projetos autárquicos dessas duas cidades, agora personalizem uma candidatura e acusem a distrital do Porto de ter tido um resultado menos bom nas autárquicas quando foram eles os principais responsáveis em dois concelhos", sustentou.

O manifesto eleitoral da recandidatura de Virgílio Macedo conta com a subscrição de quase 400 pessoas, entre as quais 16 presidentes das concelhias do distrito, ficando apenas de fora o Porto e Paredes.

A reunião da concelhia do PSD/Porto decorreu segunda-feira à noite e, contactado pela agência Lusa, o presidente da estrutura, Miguel Seabra, explicou à agência Lusa que ficou decidido "não dar indicação de sentido de voto" uma vez que é pouco o conhecimento que os militantes têm em relação às candidaturas.

Por isso, de acordo com Miguel Seabra, a concelhia convidou os dois candidatos para sessões de esclarecimento na estrutura, tendo aceitado ambos o convite de imediato, estando a sessão de Celso Ferreira marcada para segunda-feira e a de Virgílio Macedo para quarta-feira.

O presidente da distrital do PSD/Porto sublinhou ainda que esta "não é uma candidatura unipessoal, é uma candidatura de uma equipa", que "tem permitido ao longo dos anos que a distrital do PSD/Porto seja vista como uma distrital de referência ao nível do país".

"Estou convicto de que o PSD vai ganhar as eleições legislativas de 2015 e nesse sentido é preciso fazer um trabalho político de proximidade", disse ainda.

Além de Virgílio Macedo e de Celso Ferreira, de acordo com o Jornal de Notícias, Paulo Vieira da Silva estará também na corrida pela liderança da distrital do PSD/Porto.

JF // JPS

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Galp avança com despedimento coletivo de 150 trabalhadores de Matosinhos

A Galp vai dar início a um despedimento coletivo de cerca de 150 trabalhadores da refinaria de Matosinhos, e chegou a acordo com 40% dos cerca de 400 colaboradores, adiantou hoje o administrador Carlos Silva à Lusa.

Regresso das atividades turísticas e passeios em grupo em Chaves deixam os flavienses com um "sentimento de liberdade"

O turismo em Chaves está a voltar à 'normalidade', com o regresso das atividades turísticas e dos passeios de grupo no município. Os residentes da cidade mostraram-se felizes e "com sentimento de liberdade", afirmou uma das habitantes ao Porto Canal.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Zoom Zoom Z o o m